sábado, 5 de dezembro de 2015

Que tal levar sua Harley-Davidson em um submarino?


USS Lagarto (SS-371)
Submarinos são embarcações de espaço restrito. Especialmente aqueles que existiam durante a Segunda Guerra Mundial.

Basicamente eram um tubo onde seus tripulantes viviam e trabalhavam, sem privacidade e compartilhando as macas para dormir, quando o companheiro estava de serviço.

Mas o Comandante Frank Latta dava um jeito de trazer sua motocicleta com ele, todas as vezes que seu submarino saía numa missão. Ele amava tanto a sua Harley-Davidson que achava uma maneira de leva-la à bordo. A motocicleta era totalmente desmontada quando o submarino partia e novamente remontada no regresso à sua Base.

Comandante Frank Latta com sua Harley-Davidson
O Capitão-de-Fragata Frank D. Latta já era um veterano com muita experiência, quando assumiu o comando do USS Lagarto (SS-371), um submarino da Classe Balao, construído no Estaleiro Manitowoc, no Estado do Wisconsin, somente 130 km ao norte de Milwaukee, onde a legendária motocicleta era construida.


Ele fez toda a sua carreira como submarinista e tinha sido comandante do USS Narwhal (SS-167), um submarino grande o suficiente para levar um pelotão de fuzileiros navais. O Comandante Latta liderou o navio em nove missões muito importantes no Oceano Pacífico em 1943, tendo sido condecorado com a Cruz Naval (segunda mais importante medalha na Marinha dos EUA, logo abaixo da Medalha de Honra do Congresso) e com a Estrela de Prata, por seu trabalho como comandante do Narwhal.

A tripulação do USS Lagarto. O Comte. Latta é o primeiro da direita.
O USS Lagarto foi comissionado em 14/10/1944, com uma tripulação de 85 oficiais, suboficiais e marinheiros. Do Lago Michigan o submarino seguiu para Pearl Harbor, passando pelo Rio São Lourenço, Oceano Atlântico e Canal do Panamá, chegando no Hawaii na véspera do Natal. 
Durante a travessia a tripulação fazia treinamentos diários para atingir o nível de adestramento que o exigente Comandante Latta esperava de seus tripulantes.

Lançamento do USS Lagarto em Manitowoc, Wisconsin
Na sua primeira missão, iniciada em janeiro de 1945, o USS Lagarto afundou um submarino e um cargueiro japoneses.

Na segunda missão, o submarino zarpou da Baía de Subic, Filipinas, em 12/4/1945 para patrulhar a parte sul do Mar da China. No dia 3 de maio de 1945, o USS Lagarto estava em patrulha junto com o USS Baya (SS-318) quando descobriram um comboio de navios japoneses, fortemente protegidos por navios de superfície. Apesar de estarem em desvantagem, os comandantes dos dois submarinos resolveram atacar o comboio.  No final do dia, o contato entre os dois submarinos havia sido perdido e o comandante do USS Baya resolveu deixar a área, devido ao forte ataque dos navios japoneses.

Dias depois o Serviço de Inteligência da Marinha interceptou um rádio transmitido pelo  contratorpedeiro japonês Hatsutaka, relatando um ataque contra um submarino na posição onde se encontrava o USS Lagarto, nas águas pouco profundas do Golfo da Tailândia.

O Hatsutaka foi afundado, poucos dias depois pelo USS Hawkbill, outro submarino americano também construído em Manitowoc.

Mike Latta, o único filho do Comandante Latta, tinha 8 anos quando sua mãe recebeu o telegrama do Secretário da Marinha, informando o desaparecimento do seu pai.

Mike tem somente uma foto do pai com a sua Harley-Davidson, provavelmente tirada no Hawaii. Ele não se recorda onde e quando o Comandante Latta comprou a motocicleta.
Mas ainda se lembra bem do pai contando que ele e os mecânicos do submarino desmontavam a motocicleta para acomodá-la à bordo, remontando-a de novo quando o navio retornava à Base para descanso da tripulação.

A Guerra acabou e a vida continuou, até mesmo para a família Latta.

Sessenta anos depois, em maio de 2005, mergulhadores ingleses descobriram os destroços de um submarino americano nas águas da Baía da Tailândia. Era o USS Lagarto.

O casco do USS Lagarto, no fundo da Baía da Tailândia.
O navio estava a 70 metros de profundidade, quase intacto e em posição ereta, com uma grande abertura por bombordo, na altura do alojamento dos suboficiais e do compartimento de torpedos da proa.

Esboço dos destroços do USS Lagarto, mostrando a abertura no casco, que provocou
seu naufrágio.
Um ano após, o navio de salvamento USS Salvor (ARS-52) fez a inspeção nos destroços durante 6 dias, obtendo a confirmação de que se tratava do USS Lagarto, por causa de sua característica única: ele tinha 2 canhões duplos de 5 polegadas, à vante e à ré da torre de comando. Nenhum outro submarino daquela classe tinha esta característica. 

USS Salvor (ARS-52)
Durante a inspeção foi também foi observado que um dos tubos de torpedo estava aberto, sugerindo que o USS Lagarto fez um ataque, pouco antes de ser afundado.

Vídeo sobre o descobrimento dos destroços do USS Lagarto

video

USS Lagarto foi a tumba de seus 85 tripulantes. E da Harley-Davidson de seu comandante, também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário