terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Feliz Ano Novo



domingo, 29 de dezembro de 2013

O que estão fazendo com Balneário Camboriú?


Em 26.12.2005 eu cheguei em Balnéario Camboriú, para onde me mudei em consequência de minha transferência para o Brasil, depois de morar 10 anos no exterior.

Esta é, portanto, minha oitava temporada de verão na Capital Catarinense do Turismo.

Para meu desânimo, vejo que a cidade piorou nos últimos anos, em vários aspectos.

Coisas que me incomodam:
·         Trânsito
o   Antes: o comportamento das pessoas no trânsito era digno de elogios. Nenhum avanço de sinal (a qualquer hora do dia/noite), respeito aos pedestres. Estacionamento em local proibido, prática costumeira dos turistas - especialmente dos estados mais ao norte - era rigorosamente punido com multas e guincho. Estacionamento na calçada? Nem pensar. Os Agentes de Trânsito estavam permanentemente presentes nas principais vias, assegurando o cumprimento da lei.
o   Agora: Os motoqueiros (entregadores de tudo) avançam constantemente o sinal vermelho. Não há respeito nos cruzamentos, com bloqueio das ruas. A prefeitura recapeou as principais avenidas da cidade e não restaurou a sinalização horizontal, desaparecendo com as faixas de pedestre em vários pontos. O desrespeito é geral e impune. Ontem, num dos pontos mais badalados da Av. Atlantica, havia três veículos estacionados na calçada. Os Agentes de Trânsito devem estar curtindo o verão no Caribe, pois não aparecem e não atuam.
·         Limpeza
o   Antes: uma das características de Balneário Camboriú. Meu apartamento fica de frente para a praia e pude acompanhar o trabalho que era feito. Todos os dias, de madrugada, um exército de garis limpavam a praia e as avenidas/ruas, apresentando uma cidade imaculadamente limpa, todos as manhãs. Sabemos que o turista é, na sua maioria, mal-educado. Eles sujam as cidades onde vivem e fazem o mesmo quando visitam BC. É um fato. Mas como somos uma cidade turística (Capital Catarinense . . . ), devemos educá-los mostrando-lhes uma cidade sempre limpa.
o   Hoje: Balneário Camboriú está suja. Ponto. Ontem, passeando pela Av. Atlântica, quase não reconhecia a cidade; sujeira por todo lado. Exército de garis? Que nada, uns poucos “gatos pingados” tentando varrer a sujeira para “debaixo do tapete.”
·         Segurança
o   Antes: sempre comentei com amigos e parentes a sensação de segurança que a cidade transmitia. A Polícia Militar estava em todos os lugares. Nos anos mais recentes, a Guarda Municipal Armada aumentou, ainda mais, esta sensação. Sempre que aqueles imbecís paravam seus carros na Av. Atlântica, abriam o porta-malas e colocavam suas músicas de gosto duvidoso em volume alto, as pessoas ligavam para o 190 e em poucos minutos a PM acabava com a “festa” dos idiotas. As ocorrências de furto, roubo, etc. eram reduzidas.
o   Agora: poucos policiais militares nas ruas. Os postos de controle, que eram instalados nos principais acessos da cidade durante a temporada, desapareceram.  A Guarda Municipal deve estar de férias na Europa.
·         Comportamento
o   As pessoas são bem educadas, em Santa Catarina. Na sua maioria. Recentemente tenho notado uma deterioração no comportamento comunitário. A maior prova disto é a ciclovia na Av. Atlantica, recentemente inaugurada. A sinalização é clara: “Pista exclusiva para ciclistas.” Tem de tudo; carrinho com bebês, pessoas passeando, caminhões descarregando côco, veículos embarcando/desembarcando passageiros, um caos. O que menos se vê são ciclistas. E quando tem, já presencia-se um “bate boca” entre o ciclista (no seu direito) e os outros (que não deveriam estar alí). E a autoridade? Acompanhando os Agentes de Trânsito e a Guarda Municipal, curtindo férias no exterior. Com sorte, talvez reapareçam no inverno.

Balneário Camboriú em particular e Santa Catarina, no geral, ainda é um dos poucos lugares na Terra Brasilis, onde se tem qualidade de vida. 

A maioria dos males que afetam grande parte do território nacional ainda não chegou aqui. Ainda. 

Mas o que estão fazendo com a cidade que escolhi para viver?

O Que as Mulheres Querem?

Perguntou Freud.

Harley-Davidson tem a resposta. Ela quer uma moto -- ou deveria.

Esse é o resultado de um estudo sobre as mulheres motociclistas e não motociclistas, encomendado  pela Harley-Davidson Motor Company e divulgado esta semana.


As mulheres motociclistas são duas vezes mais prováveis de "sentir-se confiante"  do que as que não pilotam. E também são duas vezes mais prováveis de sentir-se "extremamente satisfeita" com sua aparência.
Mais da metade das motociclistas disseram que sua experiência em duas rodas fez com que se sentisse “livre” e “independente.”

Claudia Garber, diretora de marketing  feminino da Harley-Davidson, é uma dessas mulheres. 
Ela começou a pilotar há seis anos com a aquisição de uma H-D Nightster e depois passou para uma Fatboy.
"Trata-se da liberdade," diz a Harleyra que é casada e mãe de dois filhos. "Quando você está fazendo coisas que quer fazer e sente-se confiante, isto afeta todos os aspectos de sua vida. Você se sente mais confortável consigo mesmo."

Mais e mais as mulheres estão, de fato, pilotando motocicletas . Um  estudo realizado pelo Motorcycle Industry Council, em 2012, comprovou que as mulheres já representam 12% dos motociclistas nos EUA, um crescimento considerável desde os 10,5% em 2009.


A jornalista e veterana motociclista Susanna Schick diz que o resultado do novo estudo é coerente com sua própria experiência pessoal.
"Eu piloto porque tenho necessidade de liberdade," disse. "Quando estou dirigindo o meu carro, me sinto como um animal engaiolado, preso e forçado a viver dentro dos limites dos outros."


O estudo foi realizada pela empresa de pesquisas Kelton Global e entrevistou 1.013 mulheres motociclistas e 1.016 mulheres que não pilotam. Os resultados dizem que as mulheres pilotos são mais felizes em suas carreiras, em suas amizades e em sua vida familiar, e terem duas vezes mais probabilidade de estar "extremamente satisfeita" com sua vida sexual.

Talvez, comentou Susanna Schick.



Qualquer  que seja a sua experiência, o aumento de mulheres motociclistas está  sendo benéfica para a HDMC. A empresa está vendendo mais motocicletas para mulheres do que todos os seus concorrentes juntos, segundo os números de 2013, recentemente divulgados pelo Motorcycle Industry Council.

sábado, 28 de dezembro de 2013

28 de Dezembro - Dia da Marinha Mercante - Bicentenário do Nascimento do Visconde de Mauá



"Celebramos hoje o Dia da Marinha Mercante Brasileira, data em que os homens do mar reverenciam a figura de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, figura ímpar na história de nossa Marinha Mercante.

Nascido em 28 de dezembro de 1813, teve contato com o mar desde seus primeiros anos de vida. Órfão aos 5 anos de idade, foi criado por um tio, Comandante de um brigue mercante, com quem partiu de Arroio Grande, sua cidade natal, para o Rio de Janeiro onde chegou com apenas nove anos de idade.

Inteligente e capaz, trabalhou como balconista e caixeiro sem descuidar de seus estudos. Assim, aprendeu Inglês, Contabilidade e Prática Comercial e, já aos 23 anos, se tornava gerente da firma de comércio e importação em que trabalhava. Por sua competência e dedicação, acabou se tornando sócio da mesma, contribuindo decisivamente para seu crescimento.

Após 27 anos, viajou para a Europa, tendo oportunidade de observar, na Inglaterra, as grandes mudanças técnicas que ocorriam naquela época, marcando o início da industrialização européia.

De volta ao Brasil, montou serralherias, companhias de iluminação, de transporte de passageiros (bonde), de telégrafo submarino, ferrovias e um estaleiro, lançando, assim, as bases da construção naval no país.
Em 1846, após um ano de atividades, o estaleiro da Ponta da Areia, criado por Mauá em Niterói, transformou-se na maior indústria do Brasil.

Sabedor da importância do Comércio Marítimo para o nosso desenvolvimento, criou companhias de navegação a vapor no Rio Grande do Sul e no Amazonas.

É tempo de lembrar do espírito empreendedor do Barão de Mauá.

Não podemos nos descuidar da formação e do preparo de profissionais do mar. A perspectiva de ampliação de nossa frota mercante gera, de imediato, a necessidade de ampliarmos a formação da mão-de-obra correspondente. E isto está acontecendo de forma lenta.

Os recursos escassos alocados para o setor poderão colocar em risco a garantia de tripulações nacionais. Precisamos ampliar nossos esforços. Precisamos contemplar o mar e toda economia que pode suscitar.

Olhemos para o exemplo do Barão de Mauá investindo não apenas na construção naval mas, sobretudo, na formação e preparo dos tripulantes de nossas futuras embarcações, para que tenhamos no futuro um desenvolvimento do nosso comércio internacional, por meio de uma Marinha Mercante compatível com a grandeza do Estado Brasileiro."

Vice-Almirante MARCOS MARTINS TORRES
Diretoria de Portos e Costas - Marinha do Brasil         


Veja também: Marinha do Brasil - Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante.

Ou é Idiotice ou Incompetência. Ou Ambas.


A Rodovia Osvaldo Reis (SC-100), é uma via de ligação entre as cidades de Balneário Camboriú e Itajaí, em Santa Catarina.

Rod. Osvaldo Reis (SC-100), entre Itajaí
e Balneário Camboriú, SC.
A pequena rodovia tem sómente 5 km de extensão e é uma via de trânsito rápido, que deveria permitir velocidade de até 80 km/h, segundo o Código Brasileiro de Trânsito (art. 61, § 1º, item "a").

Mas tem 4 radares instalados (velocidade máxima de 50km/h), além de 4 quebra-molas.

Dois dos radares estão posicionados a 430 metros entre si.

A não ser que se pretenda coibir competição de arrancada (que não é o caso!), isto parece ser uma perfeita idiotice. Ou incompetência. Ou ambas!

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

sábado, 21 de dezembro de 2013

NYC - Nova Loja da Harley-Davidson na Big Apple.


A nova loja Harley-Davidson em New York City foi inaugurada poucos dias antes do Natal de 2013.

A nova H-D of NYC, dias antes da inauguração.
Projetada pelo renomado arquiteto Sean Karns, a loja H-D ocupa um espaço de 1.600m² em dois andares, na Brodway, em Lower Manhattan. O imóvel foi utilizado durante muitos anos pela David Z Shoe Store.

Esquina da Broadway e White St., antes das obras.

O projeto arquitetônico previu a instalação de grandes janelas envidraçadas dando para as duas ruas, um elevador para motocicletas, um elevador/escada instalados no centro da loja e um Coffee Bar na entrada.




A revenda conta com um sistema de computadores com telas touch-screen, onde os Harleyros podem encomendar suas motocicletas com todas as modificações e acessórios que queira. À medida que for instalando os acessórios ou fazendo as modificações, uma imagem é criada na tela mostrando como ficará a motocicleta. Em duas semanas a motocicleta estará à disposição do comprador.

A loja é completa, oferecendo roupas, acessórios, capacetes e toda a linha de produtos com a marca Harley-Davidson.





O endereço é 376 Broadway, New York, NY, esquina com White Street.  A estação de metrô mais próxima é a Canal Street, nas linhas J, N, Q, R, Z e 6.


Programe uma visita lá, na sua próxima viagem a New York.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

BR-101 SC: A Mais Perigosa


Com 1.049 acidentes, 13 mortes e 516 feridos, o trecho da BR-101 entre os quilômetros 200 e 210, em São José, na Grande Florianópolis, é o mais perigoso entre as rodovias federais no país. O levantamento reúne dados de 2013.

No levantamento dos 100 pontos mais críticos das rodovias federais feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), o trecho catarinense da BR-101 aparece quatro vezes. 

Também aparecem na lista a BR-470, em Blumenau, no Vale do Itajaí, e a BR-282, em Florianópolis. Os outros pontos considerados perigosos da BR-101 ficam nos trechos de São José a Palhoça — que ocupa a quarta posição da lista —, Araranguá, no Sul de SC, e Balneário Camboriú, no Litoral.


O ranking é elaborado levando em consideração o índice de gravidade dos acidentes, através do qual cada tipo de ocorrência recebe um peso diferente, sendo o maior os acidentes com mortes. A fórmula que posicionou os trechos é feita através da multiplicação do número de ocorrências pela pontuação de cada tipo. A soma final gera o índice de gravidade. Os 100 pontos mapeados pela pesquisa concentraram 26,9% das ocorrências no país.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Feliz Natal - Feliz 2014


Desejamos a todos um Natal de muita alegria e um 2014 com saúde, paz e amor.

Que suas estradas sejam longas e sinuosas, sempre cercadas de beleza e harmonia.

F

GPS Projeto Tracksource - Vamos Ajudar?

A maioria de nós usa os mapas desenvolvidos pelo Projeto Tracksource para utilização em GPS, especialmente os da marca Garmin.

O trabalho é feito por voluntários e os mapas são disponibilizados na Internet, sem qualquer custo para os usuários.

Agora, os desenvolvedores necessitam de nossa ajuda. Vejam a mensagem que enviaram:

Boa tarde amigos.
Como todos sabem, o autor do compilador de mapas que usamos (cgpsmapper) parou o seu desenvolvimento e está vendendo o código fonte, nos impossibilitando de evoluir  com novos recursos, principalmente para os modelos de GPS da Garmin mais recentes.

Durante as últimas semanas discutimos se valeria a pena comprar o código e se essa compra traria impactos na melhoraria da qualidade dos nossos mapas ou no processo de geração dos mapas.

É consenso que o impacto mais imediato será provavelmente no processo de geração dos mapas, já que, de posse do código fonte do cgpsmapper,  TALVEZ seja possível compilá-lo no servidor, o que poderia reduzir o tempo necessário para a geração dos nossos mapas.

Um dos principais receios que tivemos quando surgiu essa oportunidade é a possibilidade de não conseguirmos um resultado efetivo. No entanto, achamos que a oportunidade é ótima e estamos dispostos a investir tempo no estudo deste código.

Desta forma, para evitar falsas expectativas, é importante fazer algumas ressalvas:
- Como não conhecemos o código, não temos como garantir ou prometer melhorias ou novas funcionalidades nos mapas. Caso isso seja possível, as melhorias serão utilizadas no Projeto.
- O código fonte não será disponibilizado aos participantes, ficando restrito ao uso da ADM no Projeto. Os nossos usuários continuarão a baixar os mapas gratuitamente.
- A ADM não liberará cópias do executável do cgpsmapper aos DEs ou DMs, ficando restrito aos compiladores.
- A ADM poderá vender cópias do executável revertendo receita ao Projeto, caso existam interessados e seja conveniente ao Projeto.

O pacote do código custa hoje R$ 4.583,28. Como somos muitos usuários, acreditamos que em um curto espaço de tempo podemos arrecadar este valor através de doações. As doações poderão ser feitas através via Paypal.

Para quem puder contribuir para esta nova etapa, em nossa página de doações estão disponíveis várias formas de contribuição, como cartão de crédito/débito, paypal, boleto bancário dentre outras opções.

Muito obrigado!
Equipe de desenvolvimento do Projeto TrackSource www.tracksource.org.br

Vamos ajudar?

sábado, 14 de dezembro de 2013

"Prelude" - O Maior Navio do Mundo


O maior navio do mundo acaba que ser colocado na água.

O "Prelude", navio plataforma de LNG (Gás Natural Liquefeito) da Shell, foi construído no Estaleiro Samsung, na Coréia do Sul e tem 488 m de comprimento e 74 m de boca (largura), maior que o Edifício Empire State, na cidade de New York.


Ele será rebocado e fundeado a 300 milhas da costa oeste da Austrália, onde ficará por 25 anos.

Com capacidade de armazenar 600.000 toneladas de gás natural liquefeito, o "Prelude" vai permitir que a Shell explore reservas de gás natural localizadas em áreas onde não seria economicamente viável sua exploração, se não fosse pela existência do navio.

O gás, retirado de poços no fundo do Oceano Índico, sereá resfriado e transformado em líquido pelos equipamentos instalados no "Prelude", facilitando seu armazenamento. O gás, já liquefeito, é bombeado para navios menores que transportarão o produto para regiões de consumo no mundo inteiro.

O "Prelude" é tão gigantesco, que seus tanques podem armazenar LNG equivalente ao volume de 175 piscinas olímpicas e suportar os efeitos até de ciclones de categoria 5.



A Shell não informou o custo final de construção do "Prelude", mas o estaleiro Samsung anunciou o preço de US$3 bilhões, quando o contrato foi assinado em 2011. Cerca de 260.000 toneladas de aço foram empregadas na sua construção.


A tripulação do "Prelude" será de 100 oficiais, técnicos e marinheiros, trabalhando em escala de 15 dias embarcados e 15 dias de folga.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

H.O.G. - Novo Logotipo


Membros do Harley Owners Group, o clube oficial da Harley-Davidson Motor Company, celebraram em Milwaukee o compromisso com a liberdade e com o direito de expressar-se livremente, ao escolherem o novo logotipo para o maior clube de motociclismo do mundo.

O novo logotipo do H.O.G.

O novo logotipo mostra os mais reconhecidos símbolos do motociclismo e cria mais oportunidades para que seus membros demonstrem o orgulho em pertencer ao H.O.G.

Mais de 100.000 membros internacionais do H.O.G. participaram na escolha do novo logotipo, através de votação no site do grupo.

O novo símbolo captura a essência do desenho original - a águia americana -  em uso desde o advento do HOG em 1983 e que é reconhecido internacionalmente. A mudança mais importante foi a inclusão do “Bar & Shield” no coração do desenho, demonstrando orgulhosamente que o H.O.G. é o clube oficial da Harley-Davidson.

O Harley Owners Group tem mais de 1 milhões de membros em 1.400 Chapters em 140 países, incontestavelmente o maior grupo organizado de motociclistas do planeta.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

PMS - Síndrome da Motocicleta Parada



BR-101 em SC: 32 Novos Radares


Os novos radares deverão estar em funcionamento pleno a partir de Fevereiro de 2014. Oito aparelhos já estão instalados e os outros 24, que serão colocados nas marginais, aguardam aprovação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).,

Depois de instalados, os equipamentos serão vistoriados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e pela ANTT e só começarão a funcionar quando todos os aparelhos tiverem sido vistoriados e aprovados.

Os radares serão fixos, ostensivos e com display externo indicando a velocidade do veículo. Os pontos de fiscalização foram determinandos após dois anos de estudo pela ANTT e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). 

A Autopista Litoral Sul, concessionária do trecho da BR-101 em Santa Catarina, informou que o estudo foi feito conforme as regras do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e que a instalação dos radares não deverá provocar congestionamentos. 


domingo, 8 de dezembro de 2013

Educação ou Punição?


A cidade de Hendersonville, North Carolina, EUA, tem sómente 13.000 habitantes e uma área de 16 km².

O Departamento de Polícia da cidade tem 55 funcionários, entre policiais fardados, detetives, técnicos e pessoal administrativo.

A Polícia de Hendersonville conta com um Departamento de Serviço de Patrulha, comandado por um Capitão, com 4 Tenentes, 4 Sargentos e 28 policiais divididos em quatro equipes, utilizando carros patrulha e motocicletas Harley-Davidson Police.



Segundo o site do Departamento, o Serviço de Patrulha atende chamadas para distúrbios desde música alta e latido de cachorros até acidentes de trânsito, assalto, distúrbios domésticos e outros crimes. 

Mas o que me chamou a atenção foi um programa estabelecido pelo Departamento de Polícia, chamado de Bike Safe (moto segura), que prepara o motociclista para uma pilotagem segura.

De acordo com o programa, qualquer motociclista que receba uma multa pode livrar-se do pagamento e dos pontos na carteira de habilitação se fizer o curso de treinamento. 
A única excessão é para multas por direção sob influência de alcóol ou drogas ou dirigir sem habilitação ou com habilitação vencida ou cancelada.
O custo de participação é grátis.

Como se vê, o intuito é educar e não, punir. Conceitos inexistentes na Terra Brasilis.

A propósito, a taxa de criminalidade em Hendersonville é muito baixa. Sem surpresa.

sábado, 7 de dezembro de 2013

USS Arizona BB-39


O USS Arizona foi um encouraçado da classe-Pennsylvania, construído para a Marinha dos Estados Unidos e incorporado ao serviço ativo em 1916.


USS Arizona (BB 39), na década de 1920.

No final da Primeira Guerra Mundial, o USS Arizona foi um dos navios que escoltou o presidente Woodrow Wilson até a Europa, quando foi participar da Conferência da Paz de Paris.

O navio recebeu uma grande modernização entre 1929 e 1931 e foi muito usado para exercícios de treinamento da Marinha durante a década de 1930.


USS Arizona, depois da modernização, em 1931.

Em 1940 o USS Arizona, juntamente com a maioria dos navios da Frota do Pacífico, foi transferido para a Base Naval em Pearl Harbor, Hawaii, aumentando a presença militar americana na área.

Durante o ataque japonês a Pearl Harbor, no dia 7 de Dezembro de 1941, o Arizona foi bombardeado várias vezes. Uma bomba acertou o paiol de munições de vante, que explodiu, provocando o afundamento do encouraçado e matando 1.177 oficiais e marinheiros.

Dados do USS Arizona
Comprimento: 185,3 m     Boca: 29,6 m  Calado máximo: 8,9 m
Deslocamento máximo: 32.439 t
Propulsão: 4 turbinas Parson, a vapor, supridas por 12 caldeiras Babcock&Wilcox, acopladas a 4 hélices de 3,7 m de diâmetro.
Potência: 34.000 SHP, permitindo ao USS Arizona uma velocidade de 21 nós.
Armamento: 4 torres com 3 canhões de 360mm, cada e alcance de 19 km. 22 canhões de 127mm, para defesa contra torpedeiros. 4 baterias de canhões anti-aéreo de 77mm. 2 tubos lança-torpedos de 533mm, com 24 torpedos.
Couraça: blindagem do casco, numa altura de 5,3m (sendo 0,70m abaixo da linha dágua), formada com chapas de aço de 343mm de espessura. As torres de canhões tinham uma blindagem de 127mm nas laterais e 457mm na parte frontal.
Tripulação: 1.512 Oficiais, Sub-Oficiais e praças, dos quais 1.177 morreram no ataque, inclusive seu comandante.
              
USS Arizona, na manhã de 7 de Dezembro de 1941.

Pouco antes das oito horas da manhã do domingo, 7 de Dezembro de 1941, aviões japoneses vindos de seis porta-aviões atacaram a Frota do Pacífico, atracada no porto de Pearl Harbor, causando tremenda destruição nos navios, quartéis e aviões americanos no solo. O USS Arizona soou o alarme de "Postos de Combate" às 07:55. Logo depois foi atacado por 10 bombardeiros Nakajima B5B, vindos dos porta-aviões Kaga e Hiryu, que lançaram bombas penetrantes de 780kg. Quatro bombas atingiram o USS Arizona a meia nau e na popa.


Pearl Harbor, na manhã de 7/12/1941. Foto tirada por um dos aviões japoneses.

A última bomba atingiu o navio às 08:06, próximo da Torre II, penetrou no convés blindado e atingiu o paiol de munições localizado na parte de vante do navio. Aproximadamente 10 segundos depois o paiol de munições explodiu, destruindo quase que totalmente a estrutura de vante, causando o colapso das torres, mastros, superestrutura e chaminés e matando 1.177 tripulantes, quase metade do total de perdas no ataque. O incêndio resultante demorou dois dias para ser extinguido.


Momento da explosão do paiol de munições do USS Arizona.
O USS Arizona em chamas.
A superestrutura do USS Arizona, quatro dias depois.

Vários tripulantes do USS Arizona receberam medalhas por sua conduta e ação durante o combate. O Capitão de Corveta Samuel G. Fuqua, Oficial de Controle de Avarias, recebeu a Medalha de Honra do Congresso (a maior comenda militar dos EUA) por sua ação para salvar o navio e seus tripulantes. Medalhas póstumas foram também agraciadas ao comandante do navio, Capitão de Mar e Guerra Franklin Van Valkenburgh, que estava na ponte de comando no momento da explosão e ao Contra-Almirante Isaac C. Kidd, que estava à bordo e foi o primeiro Oficial-General dos EUA a morrer em combate na Segunda Guerra Mundial. O USS Arizona recebeu, também, a Medalha Estrela de Combate, por sua contribuição na resistência ao ataque inimigo em Pearl Harbor.

Depois dos ataques, o USS Arizona foi declarado temporariamente fora de serviço, tendo dado baixa do serviço ativo em 29/12/1942.

Mas, de certa forma, o USS Arizona continuou lutando. Muitos dos seus tripulantes foram transferidos para outros navios e continuaram a lutar contra o Império do Japão. O Comandante Samuel G. Fuqua participou de várias batalhas durante a Segunda Guerra Mundial e na Guerra da Coréia, tendo ido para a Reserva em 1953, com a patente de Contra-Almirante.

A superestrutura do USS Arizona foi sucateada e o aço decorrente usado na construção de outros navios.

O armamento não atingido pelas bombas foi retirado. Os canhões da Torre de Ré foram instaladas na costa oeste da ilha de Oahu, onde hoje é a Base dos Fuzileiros Navais do Hawaii.

Os canhões da Torre II foram recuperados e mais tarde instalados no encouraçado USS Nevada, que os usou contra o exército japonês nas batalhas das ilhas Okinawa e Iwo Jima.


USS Nevada, equipado com canhões do USS Arizona.

O casco do USS Arizona ainda se encontra no fundo da Baía de Pearl Harbor e foi transformado no USS Arizona Memorial, inaugurado em 30 de Maio de 1962, em homenagem a todos que morreram durante o ataque inimigo. O USS Arizona mantém o direito perpétuo de mostrar a bandeira dos Estados Unidos, como se o navio ainda estivesse em serviço ativo.





Os sobreviventes do USS Arizona tem o direito de ter suas cinzas colocadas dentro do navio, junto com seus camaradas, ao falecerem. Todo militar que serviu a bordo do USS Arizona, antes de 7/12/1041, tem o direito de ter suas cinzas espalhadas ao redor do monumento, ao falecerem.


Tripulantes do USS Ronald Reagan (CVN-76) em continência, ao passar
pelo USS Arizona Memorial, em Pearl Harbor.

Setenta e dois anos depois de seu afundamento, ainda há vazamento de óleo do casco do USS Arizona. Cerca de 2,2 litros saem do casco, diáriamente, sendo recolhidos por equipamento da Marinha e do Serviço Nacional de Parques. 
Recentemente a Marinha dos EUA iniciou o mapeamento computorizado do casco, tendo cuidado para respeitá-lo como um cemitério militar naval. A Marinha está considerando uma forma não-intrusiva de eliminar o vazamento de óleo e proteger ainda mais o meio-ambiente do porto.

O sino do navio está instalado na Torre do Sino da Universidade de Arizona. O sino é tocado toda vez que o time de futebol da Universidade obtém uma vitória. O mastro e a âncora do navio estão expostos na Memorial Plaza da capital do Arizona, Phoenix, próximo ao Complexo Legislativo.

Vários outros artefatos do navio, inclusive os talheres usados pelos oficiais de bordo, estão expostos no Museu do Capitólio do Estado do Arizona.

Cerca de 50 sobreviventes dos ataques a Pearl Harbor em 1941, compareceram hoje às cerimônias realizadas em homenagem aos 2.402 militares mortos e 1.247 feridos.

Cerca de 50 veteranos das Forças Armadas dos EUA, que estavam em
Pearl Harbor no dia do ataque, durante as homenagens no dia 7/12/2013.

O ataque a Pearl Harbor durou pouco mais de duas horas e foi realizado por 353 aviões (caças, bombardeiros e torpedeiros), em duas levas. Todos os oito encouraçados americanos foram avariados, quatro afundados. Sómente o USS Arizona foi totalmente perdido, tendo os demais sido recuperados e retornados ao serviço ativo. Os japoneses também afundaram ou avariaram três cruzadores, três contratorpedeiros, um navio de treinamento e um navio caça-minas. 188 aviões americanos foram destruídos.

Vários alvos militares importantes não foram atacados, tais como a usina elétrica, o estaleiro, oficinas de manutenção, tanques de combustível e arsenais. 

Esta falha foi considerada irreparável aos japoneses, pois permitiu a Marinha dos Estados Unidos capacitar-se rapidamente para o contra ataque, o que ocorreu seis meses depois. 

Entre 4 e 6 de Junho de 1942, a Marinha dos Estados Unidos enfrentou diretamente a Marinha Imperial Japonesa na Batalha de Midway, causando pesadas perdas aos japoneses, com o afundamento de quatro porta-aviões e um cruzador, além de abater 248 aviões. A Marinha dos EUA perdeu um porta-aviões (USS Yorktown), um contratorpedeiro e 150 aviões, com a perda de 307 militares.
Cerca de 3.057 militares japoneses morreram na batalha, que marcou a virada na expansão japonesa no Pacífico.

A Date Which Will Live in Infamy - 7 December 1941


"Mr. Vice President, Mr. Speaker, members of the Senate and the House of Representatives: Yesterday, December 7th, 1941 — a date which will live in infamy — the United States of America was suddenly and deliberately attacked by naval and air forces of the Empire of Japan.

The United States was at peace with that nation, and, at the solicitation of Japan, was still in conversation with its Government and its Emperor looking toward the maintenance of peace in the Pacific. Indeed, one hour after Japanese air squadrons had commenced bombing in the American island of Oahu, the Japanese Ambassador to the United States and his colleague delivered to our Secretary of State a formal reply to a recent American message. And while this reply stated that it seemed useless to continue the existing diplomatic negotiations, it contained no threat or hint of war or of armed attack.

It will be recorded that the distance of Hawaii from Japan makes it obvious that the attack was deliberately planned many days or even weeks ago. During the intervening time the Japanese Government has deliberately sought to deceive the United States by false statements and expressions of hope for continued peace.

The attack yesterday on the Hawaiian Islands has caused severe damage to American naval and military forces. I regret to tell you that very many American lives have been lost. In addition American ships have been reported torpedoed on the high seas between San Francisco and Honolulu.

Yesterday the Japanese Government also launched an attack against Malaya.
Last night Japanese forces attacked Hong Kong.
Last night Japanese forces attacked Guam.
Last night Japanese forces attacked the Philippine Islands.
Last night the Japanese attacked Wake Island.
And this morning the Japanese attacked Midway Island.

Japan has, therefore, undertaken a surprise offensive extending throughout the Pacific area. The facts of yesterday and today speak for themselves. The people of the United States have already formed their opinions and well understand the implications to the very life and safety of our nation.

As Commander-in-Chief of the Army and Navy, I have directed that all measures be taken for our defense.
But always will our whole nation remember the character of the onslaught against us. No matter how long it may take us to overcome this premeditated invasion, the American people in their righteous might will win through to absolute victory."

I believe that I interpret the will of the Congress and of the people when I assert that we will not only defend ourselves to the uttermost but will make it very certain that this form of treachery shall never again endanger us." 
Franklin Delano Roosevelt, President of the United States.


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Ou Ela ou Eu!


Um homem recebeu um ultimato da esposa com relação à sua Harley-Davidson e decidiu colocar um anúncio na Internet, oferecendo as duas.

Bob White, de Charles City, Virginia, EUA, colocou uma postagem no Internet dizendo:"Esposa disse: ou a Harley sai ou saio eu ... você decide. Ambas em excelentes condições: US$5.900."

Ele diz que vai aceitar a melhor proposta de compra mas que pode considerar troca, também. E oferece entrega a domicílio!


O anúncio bem humorado diz: "Sportster: XL1200L Sportster 2006 em excelente condição. Esposa: modelo 1959, muito bem conservada".

"Sportster: sómente 10.500 km rodados (menos de 1.400 km por ano!). Esposa: quilometragem alta."

"Sportster: Em ótimo estado, boa manutenção - veja as fotos. Esposa: manutenção cara - veja as fotos."

E continua descrevendo a Harley-Davidson como "excelente para iniciantes e para veteranos" e "belíssima motocicleta, branco perolizada com preto e detalhes em laranja."

Com relação à esposa, cujo nome ele não diz, descreve como "único modelo" e "belíssima edição, branca com detalhes dourados."


E conclui: "Sportster: venha e faça um test-ride antes de comprar. Esposa: nem se atreva."

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

A Guerreira Descansou


16 anos e 11 meses. Este foi o tempo em que vivemos juntos. Na contagem dos gatos, 83 anos para ela.

Lutou bravamente para vencer a grave insuficiência renal. Nunca desistiu, mas teve que descansar.

Hoje à tarde, eu e a Rô nos despedimos dela. Foi embora com a mesma classe com que nasceu e viveu. Uma dama!

Você me deu muitas alegrias nestes quase 17 anos. Muito amor. Companheirismo.

Obrigado, Rebeca.

Rebeca, siamesa. Janeiro 1997 - Dezembro 2013
Veja também: Rebeca uma tremenda gata de 16 anos, Rebeca e o frio e As gatas na minha vida.

Decoração de Interiores - 2


Que tal esta idéia, para o salão de jogos da sua casa ou edifício?


terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Decoração de Interiores


Buscando idéias para a reforma do banheiro da sua casa?

O site americano Stone Hand publicou uma postagem com algumas sugestões.

Vale a pena conferir:




Veja a postagem completa aqui.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Honda Valkyrie 2014


Depois de 10 anos, a Honda relança o modelo Valkyrie, equipado com o motor de 6 cilindros opostos e 1832cc, refrigerado a água.

2014 Honda Valkyrie
 A Honda Valkyrie 2014 já está disponível nas revendas dos EUA, em três cores: Preto, Vermelho Metálico e Azul Metálico. O motor, sem novidades, vem equipando os modelos Gold Wing e Gold Wing F6B há muitos anos. Ao contrário da Gold Wing, a Valkyrie não vem equipada com marcha-à-ré.

Motor 6 cilindros opostos, 1832cc - Honda Valkýrie 2014
Pesando 70 kg menos do que a Gold Wing, a Valkyrie tem um peso total, sem combustível, de 340 kg.
O tanque de combustível tem capacidade de 6,1 galões (23 l). Igual à sua irmã maior, a Honda Valkyrie traz pouca inovação tecnológica.


O preço sugerido de venda é de US$ 17.000.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Pennsylvania


Nesta viagem decidimos passar alguns dias na Pennsylvania, para conhecermos melhor esta região dos EUA.

Programamos uma visita guiada à fábrica da Harley-Davidson em York e desfrutamos da região.

Os dois primeiros dias passamos na área  compreendida entre as cidades de Lancaster, York e Gettysburg.
Uma região muito bonita e com muita história. Em Gettysburg ocorreu a maior batalha da Guerra Civil Americana, travada entre os dias 1 e 3 de Julho de 1863.

Na Battefield Harley-Davidson, em Gettysburg, PA.













Visitamos a região do Condado de Lancaster, muito conhecida pela grande população Amish, que vive na região.

Lancaster Harley-Davidson, Lancaster, PA.
São conhecidos por seus costumes conservadores, como o uso restrito de equipamentos eletrônicos, inclusive telefones, eletro-domésticos e automóveis.


Os Amish são descendentes dos grupos suíços que começaram a migrar para os Estados Unidos no século XVIII, para evitar perseguições e o serviço militar obrigatório. 
Estima-se que existam cerca 291.000 amish nos EUA, cerca de 47.000 deles na Pennsylvania.

Os amish preferem viver afastados do restante da sociedade. Eles não prestam serviço militar, não contribuem para o Seguro Social e não aceitam qualquer forma de assistência do governo. Muitos evitam até mesmo fazer seguro de vida.

A maioria fala um dialeto alemão, originário da Suiça. Dividem-se em irmandades, que por sua vez se divide em distritos e congregações. Cada distrito é independente e tem suas próprias regras de convivência.



Os amish não gostam de ser fotografados. Interpretam que, de acordo com a Bíblia, um cristão não deve manter sua própria imagem gravada.

Seu principal meio de transporte é uma carruagem puxada a cavalos. Por isso a velocidade máxima nas estradas do Condado de Lancaster é de 40 km/h.

Revenda H-D de Chester Springs, PA.