segunda-feira, 18 de junho de 2018

Outubro Rosa 2018 Curitiba - Inscrições abertas


Nós no desfile do Outubro Rosa 2017
Mais uma vez os harleyros estão preparando o maior evento motociclístico do Sul do Brasil, em benefício do Hospital Erasto Gaertner.

O Outubro Rosa 2018 acontecerá nos dias 12,13 e 14 de outubro em Curitiba.

As inscrições foram abertas nesta segunda-feira, 18/6, e ao publicarmos esta postagem já havia 629 heróis (como são chamados pelos organizadores) inscritos, com um total de R$361.800,00 arrecadados para o Hospital.

As doações - grande parte do valor pago por cada inscrito - são direcionadas ao Hospital Erasto Gaetner, o maior centro de luta contra o câncer na região Sul do país. Em 2017 o hospital atendeu uma média de 32.000 pessoas por mês, totalizando mais de 1,7 milhão de procedimentos.

As inscrições podem ser feitas diretamente no site do Hospital:




domingo, 17 de junho de 2018

Fat Boy do filme "O Exterminador do Futuro 2": arrrematada por US$480.000


A motocicleta foi arrematada por US$480.000 por um colecionador que pediu para não se identificar.

Veja a postagem anterior, aqui.

A jaqueta usada pelo ator Arnold Schwarzenegger nestas famosas cenas, também foi arrematada neste leilão: US$24.000.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Navio Porta-Helicópteros Multipropósito "Atlântico" : a mais nova nave da Marinha do Brasil

HMS Ocean - futuro NPHM Atlantico
A Marinha do Brasil da segunda metade do século XX teve alguns navios que promoveram um divisor de águas na capacidade operacional da Força Naval.

Um deles foi o NAeL Minas Gerais (ex-HMS Vengeance, construído em 1944) no início da década de 1960. Outros foram as fragatas da classe Niterói, no final da década de 1970.

NAeL Minas Gerais, com os P-16 Tracker no convés de vôo
Fragata Niterói
Isto também deve acontecer com NPHM Atlântico (A140), ex-HMS Ocean da Real Marinha britânica (construído em 1998), que era usado como navio de assalto anfíbio até março de 2018. 
Ele é esperado no Brasil até o final de 2018 e ficará baseado na Estação Naval do Rio de Janeiro, em Niterói. A Marinha do Brasil estima que o navio ficará operacional em 2020.

Comprado por 84,6 milhões de libras esterlinas (US$113,2 milhões) no final de 2017, tem as seguintes características:
  • Deslocamento: 21.500 t
  • Comprimento:  203.4 m
  • Boca: 35 m
  • Calado: 6.5 m
  • Propulsão: 2 motores  Crossley Pielstick  de 12 cilindros, 18.360 BHP, 2 hélices
  • Velocidade máxima: 18 nós
  • Autonomia: 8.000 milhas náuticas
  • Capacidade: 40 veículos
  • Tropa embarcada: 830 Fuzileiros Navais
  • Tripulação: 285 Oficiais e Praças
  • Aviação: 180 Oficiais e Praças
  • Aeronaves: 18 helicópteros de combate 
O “Atlântico” possui quatro lanchões LCVP (Landing craft vehicle and personnel) de 15,7 m de comprimento e 24 toneladas de deslocamento.

Os dois lanchões de bombordo, prontos para lançamento
Cada uma destas embarcações é operada por uma tripulação de três homens e pode transportar até 35 Fuzileiros Navais totalmente equipados para combate. A velocidade máxima nominal dessas unidades é de 25 nós (46 km/h) com uma autonomia de 210 minhas náuticas (390 km)

Fuzileiros Navais preparados para embarcar nos lanchões
O navio possui dois sistemas radar: um Kelvin Hughes Type 1007 de vigilância de superfície e navegação e um BAE Systems Type 997 (Artisan - Advanced Radar Target Indication Situational Awareness and Navigation ), radar tridimensional de vigilância aérea e de superfície. É equipado também com o sistema de combate ADAWS 2000L.

O conjunto de radares Type 1007 possui um Color Tactical Display (CTD): visor de navegação altamente capaz, com uma ampla seleção de situações operacionais e táticas. Ele é capaz de fazer o acompanhamento integrado de até 50 alvos rastreados automaticamente e de 20 alvos rastreados manualmente.

Já o Type 997 Artisan provê controle de tráfego aéreo extensivo e identificação dos alvos com visualização tática a médio alcance e suporta monitoramento simultâneo de mais de 900 alvos, com boa resistência aos mais complexos disturbadores eletrônicos conhecidos internacionalmente.


Dois vídeos interessantes:
  • Imagens do HMS Ocean em operação no Brasil

  • Helicópteros que serão utilizados no NPHM Atlântico

terça-feira, 5 de junho de 2018

E o frio, chegou? Ou não?

Previsão do tempo às 18:45 de segunda-feira
Esta era a previsão do tempo para Curitiba, segundo o SIMEPAR, no início da noite de segunda-feira, 4 de junho.

15 horas depois, a previsão estava totalmente alterada:


A temperatura mínima para sábado, 9 de junho, passou de -1°C para 9°C. Caramba, é uma baita diferença.

Claro, eu sei que prever o tempo e o clima é um trabalho difícil e que requer muitos equipamentos e tecnologia, que estamos muito longe de possuir. Afinal, os nossos impostos tem que bancar campanhas políticas e não sobra para investimentos onde realmente são necessários.

Mas uma diferença tão grande em menos de um dia me parece exagerado!

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Gasolina: afinal quem é o vilão?

Os impostos estaduais (ICMS) e federais (CIDE, Pis/Pasep e Cofins) representam 45% do preço da gasolina paga pelo consumidor brasileiro.

Ou seja, os governos ganham mais com a gasolina do que a Petrobrás, as distribuidoras e os postos de gasolina.

Mais uma vez milhões de brasileiros trabalhando para sustentar governos corruptos, incapazes e ineficientes. Até quando?

segunda-feira, 21 de maio de 2018

DENATRAN suspende pagamento de multas com cartão de crédito/débito


O Departamento Nacional de trânsito (Denatran) decidiu suspender em todo o país a Portaria 53, de 23 de março de 2018, que estabelecia os procedimentos para o pagamento parcelado das multas de trânsito com cartões de débito e crédito. O motivo da suspensão — publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, dia 21 — ainda não foi informado pelo órgão.

Quando publicou a portaria, no primeiro trimestre deste ano, o Denatran justificou que era necessário aperfeiçoar a forma de pagamento das multas de trânsito e demais débitos relativos ao veículo, "adequando-a a métodos de pagamento mais modernos utilizados pela sociedade".

A portaria estabelecia que todos os órgãos ligados ao Sistema Nacional de Trânsito ficavam autorizados a fazer parcerias técnico-operacionais com empresas para implantar sistema informatizado de arrecadação de multas de trânsito, a fim de viabilizar o pagamento com cartões de débito ou crédito, à vista ou de forma parcelada, garantindo a imediata regularização da situação do veículo.

Caberia às empresas responsáveis pelo sistema de pagamento recolher e repassar os recursos arrecadados dos motoristas infratores aos órgãos de trânsito, de forma integral, à vista, sem qualquer ônus adicional, ainda que as multas fossem parceladas.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Fat Boy do filme "O Exterminador do Futuro 2" vai a leilão



A Harley-Davidson FLSTF Fat Boy, pilotada por Arnold Schwarzenegger no filme “O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final” de 1991, vai a leilão nos Estados Unidos.

O filme gerou mais de US$725 milhões e foi uma grande alavanca nas vendas das Fat Boys no mundo inteiro.


A motocicleta está incluída na edição 2018 de leilões da “Lendas ícones de Hollywood”, a ser realizada pela casa de pregões Profiles in History, com duração de quatro dias a partir de 5 de junho.


Ainda que não se saiba em que condições está a motocicleta, especialistas estimam que será arrematada por um valor entre US$200 e US$300 mil.

Veja mais sobre a Fat Boy aqui.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Harley-Davidson: recomendações sobre lubrificantes


O coração de uma moto Harley-Davidson é o seu motor de ronco inconfundível, que merece ser cuidado como uma joia. A marca investe constantemente em pesquisas e desenvolvimento para poder criar o melhor propulsor para cada modelo, já que cada um deles tem uma demanda específica de cuidados e produtos que aumentam sua vida útil.

Os lubrificantes Harley-Davidson Motor Oil foram desenvolvidos exclusivamente para os motores H-D e agregam características específicas desses motores para atingir o seu máximo desempenho. Esses produtos específicos para os propulsores da companhia foram desenvolvidos em conjunto com a equipe de engenharia da montadora, concebendo todas as características do pacote de aditivos necessárias para cumprir o melhor desempenho na lubrifcação.

Uma das principais características dos motores H-D é que trabalham em altas temperaturas de funcionamento. Por conta disso, é necessário a utilização dos produtos oficiais e autorizados da Harley-Davidson, criados para que todos os clientes possam extrair o melhor da força do motor. Os lubrificantes contam com a especificação de viscosidade SAE 20W50.

Todo lubrificante deve cumprir cinco funções importantes, que são a redução do atrito, o arrefecimento (refrigeração), evitar a corrosão, vedar e limpar internamente os motores.

REDUÇÃO DE ATRITO: O lubrificante cria um filme de óleo entre as peças móveis do motor e da transmissão evitando, assim, o desgaste prematuro delas;

ARREFECIMENTO: Também garante a troca de calor entre as peças e o lubrificante, evitando que a temperatura do motor fique extremamente alta;

EVITAR A CORROSÃO: Subprodutos derivados da queima do combustível (combustão) podem ter ação corrosiva sobre as superfícies metálicas do motor e da transmissão, portanto, o lubrificante evita formações de depósitos nas superfícies internas do motor e faz com que sejam removidos juntamente com o óleo usado durante a troca do mesmo;

VEDAÇÃO: O produto também é responsável pela vedação na área dos anéis do pistão e das válvulas, garantindo excelente compressão ao motor e evitando que os gases do lubrificante cheguem à câmara de combustão;

LIMPEZA: O óleo deve manter em suspensão os resíduos provenientes de desgaste, poeira, fuligem de combustão e outros produtos orgânicos e agentes poluidores. Isso deve ocorrer indiferente da temperatura, além de ser capaz de dissolver componentes orgânicos e produtos pesados gerados pela oxidação.

Um lubrificante de baixa qualidade ou que não cumpra as características mínimas recomendadas aos motores Harley-Davidson pode acelerar o desgaste dos componentes ou mesmo danificar totalmente o propulsor e a transmissão da motocicleta.

É imprescindível que a primeira troca do óleo lubrificante (motor, primária e transmissão) seja realizada logo na primeira revisão, após um ano ou 1.600 km rodados, o que acontecer primeiro. Isso garante que os detritos gerados no processo de amaciamento e assentamento do motor sejam removidos junto com o lubrificante. É necessária também a substituição do filtro de óleo em decorrência da saturação da peça na retenção destas impurezas.

É preciso manter as trocas regulares conforme o plano de manutenção e seguindo o manual do proprietário, e nunca adicionar nenhum tipo de aditivo ao lubrificante. O nível de óleo abaixo da especificação recomendada pode comprometer o filme de lubrificação, acelerando o desgaste entre as peças e reduzindo a vida útil do propulsor. A temperatura das peças pode elevar-se, podendo resultar em dano permanente ao motor por superaquecimento e possível travamento. A utilização de óleo lubrificante de qualidade duvidosa também pode acelerar o desgaste de peças se as especificações não cumprirem o mínimo indicado pela H-D.

A Harley-Davidson do Brasil recomenda a utilização do óleo e do lubrificante exclusivos da marca, produzidos para atender às necessidades específicas dos motores desenvolvidos pela companhia, visando extrair todos os benefícios que o coração dessas emblemáticas máquinas desempenham, além de garantir que o motor contribua para proporcionar viagens seguras.

Fonte: Divulgação Harley-Davidson do Brasil