sexta-feira, 3 de abril de 2020

Aeromodelismo: Asas do Vale convida para mais um Portões Abertos


O Clube de Modelismo Asas do Vale  está realizando mais um Portões Abertos, programado entre 31/10 e 01/11/2020 em sua sede, na cidade de Gaspar, Santa Catarina.


A participação é gratuita, mas é necessário fazer a inscrição aqui.

No site você escolhe o que pretende participar e seguir as instruções para completar a inscrição


O evento oferecerá:
  • Área de Camping
  • Praça de Alimentação
  • Lojas e expositores
  • Happy Hour
  • Mercado de Pulgas
  • Caça Raposa e Urubu-fly
  • Auto-Rotação e Dorso (Heli)
  • Corrida de Treinador e Jato
  • Provas de Automodelismo
  • Regata no Nautimodelismo

No sábado à noite, dia 31/10, haverá um happy hour na sede do clube com muito chopp gelado e aquela carne de dar água na boca.


(Valor por pessoa – R$ 50,00 – Chopp e Churrasco liberado)

O Asas do Vale fica na Rod. Jorge Lacerda 4100 em Gaspar, SC

Mais informações aqui.

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Harley-Davidson: mais um alto executivo deixa a empresa


Michelle Kumbier,  vice-presidente sênior e diretora de operações da Harley-Davidson Motor Company,  está deixando a empresa no dia 3 de abril,  segundo um comunicado da empresa ao mercado, nesta terça-feira.

Como diretora operacional desde outubro de 2017, Kumbier supervisionou os mercados norte-americano e internacional da Motor Company, além de assumir responsabilidades nas de produtos e operações, com cerca de 4.500 funcionários sob sua liderança.

Ela é o mais recente executivo de alto escalão a deixar a empresa nos últimos meses, depois do ex-presidente e CEO Matt Levatich, de Paul Jones (vice-presidente e diretor jurídico) e de Heather Malenshek, vice-presidente sênior de marketing.

Michelle Kumbier ingressou na Harley-Davidson em 1997 e desde então assumiu funções com crescente responsabilidade em compras, planejamento estratégico, desenvolvimento de novos negócios, peças e acessórios.

sexta-feira, 27 de março de 2020

F-5E Tiger II: o mais antigo está na FAB

F-5E Tiger II da Força Aérea Brasileira
O primeiro F-5E Tiger II construído pela Northrop voa com as cores da FAB.

O F-5E de matrícula 11417 na USAF foi construído em 1972 e apresentado em junho daquele ano nas instalações de Hawthorne.

F-5E serial number 1417 na U.S. Air Force
Northrop Plant - Hawthorne, CA

Linha de montagem dos F-5
A aeronave seguiu para a Base Aérea de Edwards, onde realizou o seu primeiro voo no dia 11 de agosto de 1972, dando início ao programa de ensaios da aeronave.

Em 1988, a FAB adquiriu um lote de 22 caças F-5E usados da USAF (além de outros quatro F-5F). Estas aeronaves pertenciam aos esquadrões “Aggressors” baseados nas Bases Aéreas de Willians, no Arizona (já desativada) e Nellis, perto de Las Vegas, Nevada.

As aeronaves estavam entre os F-5E mais antigos do mundo, sendo que 15 deles faziam parte do primeiro lote de 30 unidades produzido pela Northrop.

Um deles era exatamente o “1417”. 

No Brasil o “1417” recebeu a matrícula FAB 4856. Além dele, foi recebido também o segundo F-5E produzido pela Northrop (1418), matriculado como FAB 4857.

O FAB 4856, já modernizado como F-5EM
O segundo F-5E mais antigo do mundo, #11418
Em outubro de 1974, durante o governo do Presidente Ernesto Geisel, a FAB recebeu o sinal verde do Governo Americano e encomendou à Northrop 42 caças Northrop F-5 (36 do modelo E, Tiger II e 6 do modelo B), ao preço na época de 72 milhões de dólares.

A aquisição dos F-5 permitiu à FAB equipar três dos seus Esquadrões de Caça, na época.

Em 28 de fevereiro de 1975 teve início, em Palmdale, Califórnia, a “Operação Tigre”, o traslado dos primeiros F-5 da FAB para o Brasil.

Em 12 de março de 1975 chegaram os 3 primeiros F-5 ao Brasil, do modelo B - biplace de treinamento - na Base Aérea do Galeão.

Em 3 de outubro do mesmo ano chegaram à Base Aérea de Santa Cruz os 6 primeiros F-5E, que já estavam no Brasil, mas em Anápolis, aguardando o término das obras na pista da BASC.

Devido à atrição - perda de aeronaves em acidentes - em 1989 a FAB teve que buscar mais F-5E usados na USAF, adquirindo quatro caças F-5F (por US$ 5,9 milhões) e 22 F-5E (por US$ 7,1 milhões). Os jatos americanos pertenciam a esquadrões Aggressors da USAF e chegaram ao Brasil com seu esquema de cores característico.

Em 2008 a FAB comprou também 11 caças F-5 adicionais (sendo 3 F-5F) da Jordânia, com o objetivo principal aumentar o número de aeronaves biplaces na FAB.

Um programa de modernização dos aviões F-5 Tiger II da FAB estava sendo pensado desde o final da década de 1980, visando dotar os aviões com aviônica estado-da-arte e recuperar seu poder de combate do início de carreira.

O Programa de Modernização só recebeu autorização para ser implementada no ano 2000, num contrato de US$ 285 milhões para 46 aviões.

Os trabalhos de modernização foram realizados pela Embraer em sua unidade de Gavião Peixoto, SP. Além da Embraer e da israelence Elbit, o programa F-5BR contou com a participação das empresas Honeywell americana (plataforma de navegação inercial), da italiana Galileu (radar multimodo) e da Elisra, também de Israel (RWR).

O Programa F-5BR tornou o F-5E/F compatível com os A-29 Super Tucano e, futuramente, com os A-1M. Com a padronização, os custos de manutenção estão sendo reduzidos.

Empregando tecnologia de 4ª geração e equipado com telas digitais, o cockpit do novo F-5EM proporciona baixa carga de trabalho para o piloto. A configuração permite o controle total dos sistemas através de comandos instalados no manche e na manete de potência (HOTAS).

Dois computadores de alto desempenho e um sistema integrado de navegação INS/GPS/Radar Altimeter também foram incluídos. Três telas multifuncionais em cores e um visor tipo HUD (que projeta informações à frente do piloto) levam ao F-5EM o que de melhor existe em interface homem-máquina. Todos os sistemas de visualização e iluminação do F-5EM foram projetados para o uso com óculos de visão noturna.

Caças F-5EM da Força Aérea Brasileira
O F-5EM também incorpora sistema de visor de mira no capacete, tipo DASH, enlace de dados, sistema de planejamento de missão e capacidade para treinamento virtual em vôo.

A aeronave está qualificada com o armamento padrão já existente na FAB, como os mísseis ar-ar de curto alcance MAA-1 Piranha, bem como bombas e casulos externos.

Também estão disponíveis os sistemas de armamento (convencional e inteligente) usados nos caças de nova geração, como o míssil Python IV e o Derby israelenses, o último com capacidade BVR (Além do Alcance Visual) e bombas guiadas a laser.

Com a modernização, os F-5 da FAB ganharam uma sobrevida de 15 a 20 anos e devem continuar operando até 2030, quando toda a frota terá sido substituída pelo SAAB Gripen F-39, atualmente em fase de testes na Suécia.

O caça F-5A voou pela primeira vez em 30/7/1959 e o F-5E em 11/08/1962.

A produção dos F-5 durou de 1959 a 1987 e um total de 847 F-5A, B e C foram construídos.  As versões E e F tiveram um total de 1.399 aeronaves produzidas.

0s F-5E foram utilizados pela U.S.Air Force de 1975 a 1990.

A Marinha dos EUA continua usando os F-5E como “agressor” nas bases de treinamento nos Estados Unidos, inclusive na famosa Top Gun (Naval Strike and Air Warfare Center, Naval Air Station Fallon, Nevada).

domingo, 22 de março de 2020

Bob Violett: o aeromodelismo mundial está de luto

Robert "Bob" S. Violett - 1941-2020
Robert S. Violett, mais conhecido como Bob Violett pelos milhares de amigos que fez no aeromodelismo, faleceu ontem 21/3/2020, em Winter Springs, Flórida, onde residia. Bob tinha 78 anos.

Aeromodelista, aviador-naval, piloto de linha aérea, empresário, inventor, Bob Violett teve muitas facetas, mas, sem dúvida, o impulso que deu ao aeromodelismo rádio-controlado a jato será seu legado.

Aeromodelista desde criança, Bob Violett levou sua paixão pela aviação para a vida profissional. Oficial da Marinha dos Estados Unidos, Bob combateu na Guerra do Vietnã pilotando os aviões caças/ataque ao solo A-4 Skyhawk e F-8 Cruzader, operando a partir de porta-aviões. Bob acumulou mais de 1100 horas de vôo, 378 pousos em porta-aviões e 76 missões de combate na Marinha. Recebeu a medalha “Distinguished Flying Cross”, entre outras honrarias, pelo seu serviço na guerra.

Dave Dollerhide, Bob Violett e Larry Elmore ao lado de um A-4C Skyhawk
no evento Sun 'n Fun, em Lakeland, FL, 2015.
Após seu serviço na U.S. Navy, Bob tornou-se piloto comercial, voando pela Eastern Airlines, na época uma das “Big Four”, como eram chamadas as maiores empresas aéreas americanas da época (as outras eram a American Airlines, TWA e a United Airlines).

No final dos anos 1970, Bob decidiu por se aposentar da aviação e se dedicou à sua maior paixão: aeromodelos a jato, radio-controlados.

Inicialmente projetando jatos movidos a “ducted fan”, Bob criou a Bob Violett Models – BVM – empresa conhecida mundialmente por seus modelos e cujos kits venceram centenas de competições em todo o mundo.

Além de suas atividades como empresário e inventor, Bob Violett competiu por muitos anos em Escala, Acrobacia e Pylon, tendo inclusive sido campeão mundial FAI na categoria.

Em 1981 Bob Violett criou a BVM, onde criou clássicos como o BobCat™, KingCat™, Bandit™ e Ultra Bandit™.




BVM Renegade, mais recente lançamento. 3 metros de envergadura e comprimento.
Bob Violett participou como competidor em 31 edições do famoso Top Gun Invitational, tendo recebido o prêmio maior, “Mr. Top Gun”, duas vezes: em 2002 com seu F-100 e em 2006 com o seu F-86.

Bob Violett e sua filha Patty, como Mr. Top Gun 2002. O avião, um F-100 é sua criação.
Bob Violett, Mr. Top Gun 2006, com seu projeto F-86.
Sua filha, Patty, foi uma companheira constante nas pistas e no trabalho, onde exerce as funções de Gerente Administrativa da BVM.

Que o Senhor o receba em Seu Reino.

Fair winds, sailor!

sexta-feira, 20 de março de 2020

TOP GUN 2020: evento adiado e novas datas já definidas



O evento esta inicialmente previsto para o primeiro fim de semana de Maio e teve que ser adiado em função das restrições impostas pelo vírus chinês.

As novas datas serão de 28 de Outubro a 1 de Novembro de 2020, no Paradise Field, Lakeland, Flórida.

Veja mais detalhes do evento aqui.

segunda-feira, 16 de março de 2020

Florida Jets 2020: T-27 Tucano brasileiro é premiado outra vez. Conheça o seu piloto

Comte. Ralph Espósito, na cabine de um Boeing da UPS
O aeromodelista Ralph Espósito ganhou outra premiação no Florida Jets, um dos maiores eventos de jatos rádio-controlados do mundo.


Organizado anualmente em Lakeland, Florida pela Frank TianoEnterprises, o evento reúne aeromodelistas de várias partes do mundo num fly-in que já se tornou uma tradição no aeromodelismo.

Realizado entre 11 e 14 de março deste ano, o evento contou com a presença de 132 pilotos. 

Ralph Espósito já tinha recebido um prêmio no ano passado, pelo realismo do cockpit do seu T-27. 
Este ano o prêmio foi confirmado com o cockpit acrescido dos pilotos-robôs que ele instalou.

O cockpit é obra do Flábio Pereira, da Flabio Cockpits de Curitiba. O Flábio constrói cabines muito realistas para aeromodelos. Tenho acompanhado o seu trabalho e é simplesmente espetacular.

O impressionante cockpit criado por Flábio Pereira.
Os pilotos-robôs desenvolvidos pelo próprio Ralph acrescentam um realismo ainda maior. 
A propósito, o Ralph e sua esposa Andrea comercializam os pilotos-robôs através de sua empresa Miami Animatronics.


O aeromodelo é um T-27 Tucano TurboProp  45, fabricado pela Juniaer Modelismo e equipado com uma turbina Kingtech 45 TP.


O Ralph também construiu um veículo rebocador para movimentar o seu T-27 do hangar até a área de voo.


O paulista Ralph Espósito é modelista desde os seis anos, quando começou a montar kits da Revell. Cinco anos depois construiu seu primeiro aeromodelo, um Ugly Stick da Casa Aerobrás.

Em 1981, com quinze anos, venceu o Campeonato Paulista de combate U-Control e participou do Campeonato Brasileiro de VCC em Recife.

Perseguindo sua paixão pela aviação, Ralph entrou para a EWM Escola de Aviação e para o Aeroclube de São Paulo, onde recebeu sua carteira de Piloto Privado.

Em 1983 mudou-se para o Estado de Nebraska, nos EUA, para cursar a Universidade de Nebraska.

Lá, foi aceito em um programa desenvolvido pela NASA, para ser o primeiro astronauta brasileiro, como Mission Specialist. O acidente com o ônibus espacial Challenger em janeiro de 1986 provocou o cancelamento do programa.

O astronauta Buzz Aldrin, da Apolo 11, entregando uma placa ao Ralph,
em nome da Astronaut NASA Foundation.
Ralph Espósito com o astronauta Neil Amstrong, o primeiro homem
a pisar na lua - Missão Apolo 11.
Ralph Esposito mudou sua proa e concentrou-se na aviação, obtendo suas carteiras de Piloto Comercial, Instrumentos e Instrutor de Voo. Logo depois começou a voar em serviços de táxi aéreo, passando logo a comandar os Embraer Emb-110 Bandeirante para a Braniff Internacional, baseado em Kansas City, Mo. Mais tarde entrou na Delta Airlines, voando os Boeing 727. Mas ficou lá por pouco tempo.

Em 1990 foi contratado pela UPS, inicialmente baseado em Louisville, Kentucky. 
Em 1998, com a criação da Base Miami da UPS, Ralph Espósito foi transferido para a Flórida, onde vive e trabalha até hoje.

Na sua carreira na UPS, Ralph pilotou Boeing 727 e 747, além do Douglas DC-8.

Atualmente é comandante de Boeing 767 e 777.


Boeing 767-300F, matrícula N335UP, uma das aeronaves comandadas
pelo Comte. Ralph Espósito na Base Miami da UPS
Participando de eventos importantes, como o Florida Jets e Top Gun - entre outros, desde 2006, Ralph vêm conduzindo uma belíssima carreira no hobby e na aviação comercial de carga.

Aliás, quando lhe perguntam por que prefere voar cargueiros ao invés de voos comerciais de passageiros, ele é enfático: a UPS oferece melhores salários e condições de trabalho do que qualquer outra empresa aérea!

Bons voos, Captain Ralph!

Warbirds RC Forever: evento cancelado



Como já é do conhecimento do Mundo estamos passando por uma Pandemia de Coronavirus (Covid-19) e é por este motivo que a Comissão Organizadora vem por meio deste documento avisar o CANCELAMENTO do Warbirds R/C Forever 2020. Não é a noticia mais feliz que gostaríamos de dar.

            Pela emoção gostaríamos muito de rever os amigos e fazer uma bela festa mas pela razão não podemos correr o risco de proliferar esta doença. Um dos motivos desta decisão, esperamos que compreendam, é pensar que em nenhum momento nós teríamos o espirito Warbirds 100% no decorrer do evento e pra gente isso é muito importante. 

            Pedimos que cada participante que já pagou sua inscrição entre em contato com o Flademir (16-991746606) para ser ressarcido do valor da inscrição no período máximo de 30 dias. Futuramente quando tudo voltar a normalidade vamos remarcar uma nova data e assim faremos uma bela festa.  
   
            Agradecemos a compreensão de todos mas precisamos prezar pela  saúde de todos acima de tudo.                              
                                                                                                                                 
                   Comissão Organizadora Warbirds R/C Forever 2020


Veja mais sobre o evento cancelado, aqui.