sábado, 3 de abril de 2021

Hangar 9 Pitts S-2B 1/3 Escala - melhorando o arrefecimento do motor

Meu Pitts S-2B 1/3 Escala, motor DLA 64cc Twin
Algo que me preocupou neste kit da Hangar 9, foram as aberturas para entrada e saída do ar de arrefecimento do motor

O cowling é bem escala mas o sistema de propulsão que usamos não é! 

A regra básica no aeromodelismo com motor a explosão diz que a área de escape do ar no capô tem que ser, no mínimo, o dobro da área de entrada.

Checando o capô do kit, verifiquei que a área de saída é somente 20% maior do que o da entrada. Entrei em contato com o SAC da Horizon Hobby (o pior da indústria, na minha opinião!) e perguntei se eles tinha encontrado algum problema de aquecimento nos protótipos que montaram e qual a recomendação que poderiam fazer. A resposta foi bem idiota: "You may want to enlarge the exhaust area to your liking." Tradução: "Você pode querer aumentar a área de exaustão a seu gosto." Uma resposta mais idiota que esta é quase impossível.

Sem o suporte do fabricante, partimos para o Plno B. Uma das opções para melhorar o arrefecimento é direcionar o fluxo de ar frio diretamente sobre o cilindro do motor (cilindros, neste caso). O ar, como todo fluído, percorre sempre o caminho com menor resistência e isto deve aumentar a troca de calor dentro do capô.

Foi assim que fiz:

1 - usei papelão para fazer o molde. No caso do DLA 64 Twin, por ser bicilindro, os moldes são diferentes em cada lado.


Este é o molde do cilindro direito, que
fica mais à ré.
2 - Enrolei os moldes com filme de PVC - do tipo que se usa na cozinha - para isolar o molde e usei manta leve de fibra de vidro e compensado de 3 mm para aumentar a rigidez, sem acrescentar peso. Dilui a resina epóxi com álcool e apliquei.



Cilindro esquerdo.

Molde do cilindro direito, na posição.
3 - Usei cola epóxi para a fixação, reforçando com adesivo Veda-Choque.

Os dois dutos, vistos de dentro do capô. O cilindro 
esquerdo já pintado de preto fosco.

Os dutos dos dois cilindros, prontos.
Acho que ficou bom. Vamos ver na prática.

Veja mais sobre este aeromodelo aqui e aqui.

terça-feira, 30 de março de 2021

Hangar 9 Pitts S-2B 1/3 Escala - Segunda parte: Montagem

 

Meu Hangar 9 Pitts S2B em escala 33%

Não deixe de ver a primeira parte, aqui.

Sempre quando vou construir ou montar um aeromodelo de kit, a primeira coisa que faço é ler o manual produzido pelo fabricante, com muita atenção. E faço mais de uma vez, pois sempre há um detalhe que passa sem notar, nas primeiras leituras.

O manual do Pitts S2B foi muito bem escrito pelo pessoal da Hangar 9. Direto, claro e objetivo. Sem querer transformar um manual técnico em material de marketing!

Fiz estas leituras com o aeromodelo ainda em trânsito para o Brasil. Baixei o manual do site da Horizon Hobby e me preparei para receber o avião. 

A primeira coisa que faço é verificar e conferir todas os componentes do kit:



A Hangar 9 vende o kit com partes que permitem motorização elétrica ou a explosão. Como gosto de motores a explosão que usam gasolina, escolhi o DLA 64 Twin Boxer, com 64cc e 7,2 HP a 8.200 RPM. Muito parecido com o DLE 60 Twin, indicado pela Hangar 9, o DLA 64 Twin é um pouco mais compacto.

Motor DLA 64 Twin Boxer

Em seguida examinei detalhadamente alguns componentes mais críticos:




O primeiro procedimento que executo é reforçar todas as junções da estrutura, aplicando cola à base de cianocrilato. Estes kits são fabricados usando um tipo de cola que tende a se soltar depois de alguns voos. Assim, fazendo este reforço antes da montagem, me permite chegar em pontos que seriam impossíveis de atingir depois do aeromodelo concluído.

Pesquisando na Internet, em especial no RCGroups, encontrei comentários de um ponto considerado fraco pelo aeromodelistas que já haviam montado o Pitts: parede de fogo. Nos comentários do RCGroups, Gary Wright - que trabalha na Hangar 9 - comentou no ano passado que as reclamações sobre a parede de fogo tinham sido repassadas ao pessoal da fábrica, no Vietnã, e que as deficiências tinham sido corrigidas.

Examinei cuidadosamente este parte e fiz um reforço em alguns pontos, usando cola epóxi. 

Isto feito, no dia 8 de março comecei a montagem do kit, seguindo a sequencia mostrada no manual.





Uso sempre um termo-retrátil nas conexões internas




Os acessórios fornecidos pela Hangar 9 são de excelente qualidade e bem práticos na instalação.


Todos os comandos das superfícies de controle são
deste tipo.


Detalhe do suporte dos struts nas asas.
Alguns reforços que fiz, na montagem:


Instalei uma chave no acesso ao painel central da asa
 superior. O original tinha dois parafusos, somente.

Reforcei o travamento do cockpit com um
 material mais duro, por trás da balsa.
O kit vem com gabarito para o motor DLE 60 (mono e bicilindro) e para o motor elétrico Rimfire 60. Então tive que fabricar um para o DLA 60 Twin. Sem problema, pois o DLA tem disponível um template na Internet e fabriquei um sem dificuldade.


Posicionando o gabarito na parede de fogo

Ficou perfeito!

Além de porca-cega com trava-rosca, usei também porca auto-travante nos parafusos de fixação do motor na parede de fogo.


Reforcei o apoio para fixação da ignição eletrônica:




Motor instalado:



Agora é hora de fixar o capô do motor:




Mais detalhes da montagem:






Estas peças longitudinais escuras na fuselagem
 são de fibra carbono
.





O reforço com balsa triangular foi colocado por mim

O projeto não pede cabos de tração entre os struts e a fuselagem.
Ainda não decidi se vou instalar, para ficar mais escala.
Um problema bastante sério que encontrei foi no balanceamento do avião. O kit vem com um gabarito para fazer o balanceamento. Ao usá-lo verifiquei que precisava colocar 940 gramas de chumbo no nariz do avião!!! Achei um absurdo e fui pesquisar na Internet.

O fato é que o gabarito faz com que o aeromodelo fique muito pesado de nariz. Nesta configuração o Centro de Gravidade fica a 128mm do bordo de ataque da seção central da asa superior. 

Lendo os comentários no RCGroups e assistindo um vídeo no YouTube, verifiquei que o avião fica balanceado com segurança ao redor de 170 mm. Mas isto para um voo acrobático, bem radical. Não quero chegar a tanto, pelo menos nos primeiros voos!!!

Pesquisando um pouco mais, notei que a Hangar 9 testou configurações com o CG entre 105mm e 165mm do bordo de ataque. Trabalhei com o peso das baterias e chequei a uma posição balanceada, sem peso no nariz, com o CG a 145mm do bordo de ataque. Vou usar esta configuração para os primeiros voos.


O kit veio com um jogo gráfico baseado no avião do piloto britânico Rich Goodwin. Mas é do tipo decalque e eu não gosto do acabamento.
Assim, encomendei um jogo em vinil na gráfica digital perto de casa. Ficou muito bom!




A montagem foi concluída em 26 de março. Dezoito dias! Isto sim é um verdadeiro ARF!





Detalhes:
  • Modelo: Pitts S-2B escala 33%
  • Fabricante: Hangar 9 - disponível na Horizon Hobby e na Tower Hobbies.
  • Envergadura: 1,82m - Comprimento: 1,78m
  • Motor: DLA 64cc Twin Boxer - disponível na Meister Scale.
  • Peso total: 9,95 kg
  • Tanque: 700 ml
  • Baterias: LiFe 2S 3000 mAh para o receptor e LiPo 2S 2100 mAh para a ignição
  • Transmissor: Graupner mz-32, 32 canais proporcionais
  • Receptor: Graupner GR-12, 12 canais com telemetria total.
  • Servos: 6 Graupner DES-708 (2 profundores+4 ailerons), 1 Graupner HVC861 (leme) e 1 servo Savox SC 0252 no acelerador.