terça-feira, 14 de agosto de 2018

CNH: novas mudanças em estudo


Um estudo que está em andamento no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) prevê o fim da necessidade de trocar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a cada renovação, como acontece atualmente.

O Denatran considera eliminar a necessidade de trocar o documento de tempo em tempo e passaria a exigir apenas os exames físico e mental de praxe para validar o direito a dirigir a motoristas com menos de 70.

O motorista faria os exames físico e mental de praxe, permanecendo com o mesmo documento até os 70 anos de idade, quando então a mudança da carteira voltaria a ser obrigatória.


Por outro lado, governo federal pretende editar uma Medida Provisória (MP) que promete reduzir a burocracia para a renovação da CNH para motoristas de carros de passeio e motociclistas que não utilizem a moto para trabalhar.

A proposta é que os motoristas não precisem mais comparecer ao Detran para fazer exames de visão, entregar documentação e pagar taxas para solicitar a renovação da CNH. O motorista poderá realizar exames médicos de aptidão física e mental em consultórios médicos para que a licença para dirigir se mantenha válida. O governo criará um sistema nacional que será abastecido com dados fornecidos pelos médicos.

A redução de exigências para renovação da CNH deve valer para motoristas que tiverem até 55 anos. Após essa idade, a atualização do documento seria obrigatória a cada cinco anos, e a realização de exames, a cada dois anos e meio.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Colônia Witmarsum: queijos recebem selo de qualidade


Foto: Henry Milleo
Queijos de Witmarsum são os primeiros do País a ganhar selo de indicação geográfica.

O sabor inigualável dos queijos de Witmarsum, tão conhecido pelos paranaenses, agora ganhou um impulso para torná-lo famoso em todo o país. 

A Cooperativa Agroindustrial Witmarsum acaba de receber a primeira certificação de Indicação Geográfica (IG) concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) para uma indústria de laticínios que produz sob o Sistema de Fiscalização Federal (SIF). 

Os queijos Colonial e Colonial com Pimenta Verde, produzidos pela cooperativa, foram atestados com o selo de procedência de origem e se juntaram a uma lista de 49 produtos brasileiros certificados com IG.

A certificação é uma espécie de “carimbo de origem”, que atesta a originalidade e garantia de qualidade desses produtos.

Fonte: Gazeta do Povo

Saiba mais sobre a Colônia Witmarsum aqui. É um excelente destino na região de Curitiba, para um bate-e-volta ou mesmo um bate-e-fica.

domingo, 12 de agosto de 2018

Rastro da Serpente - Curitiba a Apiaí


Já havia passado sete anos desde que fizemos o Rastro da Serpente pela última vez. Já se fazia necessário retornar.

Meu amigo e vizinho Cristian Gulin, um veterano motociclista, não conhecia o Rastro da Serpente e escolhemos este magnífico dia de inverno para sanar esta falta.

A semana tinha sido de muito frio em Curitiba, mas não nos assustou. Com o equipamento necessário  para enfrentar as baixas temperaturas, decidimos fazer o bate-e-volta no sábado, véspera do Dia dos Pais.

Ao nos prepararmos para sair às 08:00, a temperatura era de 4°C com sensação térmica de 1°C.

Foto: Denise Mastaler
O percurso entre Curitiba e Apiaí é bem direto, seguindo principalmente pela BR-476.


Depois de Campina Grande do Sul, a estrada é toda sinuosa. Não há retas com mais de 150-200 metros. As curvas são bem sinuosas e tive que tomar muito cuidado para não raspar as pedaleiras da minha Harley-Davidson Heritage no asfalto. Está bem, admito que raspei umas 3 vezes na ida!!

Sendo minha primeira viagem em estrada sinuosas com a Sunshine, tive que me ajustar à pilotagem com uma motocicleta mais baixa, comparada com a Ultra Limited que pilotei por 10 anos antes.
A adaptação foi rápida.

Seguimos inicialmente pela PR-418 até encontrar a BR-476 na região norte de Curitiba, passando por Bocaiúva do Sul, Tunas do Paraná e Adrianópolis. Aí cruzamos o Rio Ribeira e entramos no Estado de São Paulo. Continuando no rumo norte, seguimos pela BR-373 até Apiaí.




Todo o trecho está em muito bom estado, com boa sinalização horizontal e vertical, bem diferente de como estava em 2011 quando passei por lá a última vez (Revisitando o Rastro da Serpente, Abril de 2011). O mais preocupante é a falta de acostamento e o perigo nas ultrapassagens. Por sorte, a estrada estava tranquila com pouco tráfego.

BR-476

BR-373
Ao chegarmos em Apiaí, tive uma surpresa inicialmente desagradável: a placa do Rastro da Serpente, que colocamos na pequena praça na confluência das ruas Duque de Caxias e Dr. Gabriel Ribeiro dos Santos, havia desaparecido.

Certificado recebido por ocasião da colocação da placa, em Apiaí, SP
Foi então que um motociclista local parou ao meu lado e perguntou se precisávamos de ajuda. Relatei minha surpresa e fiquei muito feliz ao saber que a cidade havia criado um Portal Rastro da Serpente, no CIT - Centro de Informação Turística, umas poucas centenas de metro mais adiante. Muito gentil, ele nos acompanhou até lá.


CIT - Centro de Informação Turística e Portal Rastro da Serpente, em Apiaí, SP
Fizemos algumas fotos no local, para marcar o evento:

Eu e Cristian Gulin
Cristian Gulin, Alberto Martins e eu.


O nosso "guia", Alberto Martins, conhecido na cidade por Albertinho, foi mais além: levou-nos até a sede do moto clube local e nos indicou um excelente restaurante buffet, para almoçarmos (Restaurante Pilão, na Rua Primeiro de Maio).




Depois do almoço regressamos a Curitiba pela mesma rota, chegando em casa por volta das 17:30.

Foi um excelente passeio, num dia magnífico e em boa companhia!

terça-feira, 31 de julho de 2018

More Roads to Harley-Davidson

Harley-Davidson Pan America 1250 Adventure Touring, protótipo, programada
para ser comercializada em 2020.
 More Roads to Harley-Davidson” inclui novos produtos em segmentos de motocicletas adicionais, acesso mais amplo e compromisso de fortalecer as concessionárias

Para inspirar ainda mais pessoas em todo o mundo a experimentar a empolgação de pilotar uma motocicleta, a Harley-Davidson compartilhou hoje detalhes de seu plano de crescimento até 2022, o “More Roads to Harley-Davidson”.

Em um mundo em rápida mudança e com novas demandas do consumidor, essas ações apoiam os objetivos da Harley-Davidson para 2027, com maior foco e investimento estratégico para revigorar os negócios nos EUA e, ao mesmo tempo, acelerar o ritmo de crescimento internacional.

“As ações ousadas que estamos anunciando hoje alavancam as vastas capacidades e o poder de fogo competitivo da Harley-Davidson – nossa excelência no desenvolvimento e fabricação de produtos, o apelo global da marca e, claro, nossa grande rede de concessionárias”, disse Matt Levatich, Presidente e CEO da Harley-Davidson Inc. “Juntamente com nossos leais clientes atuais, lideraremos a próxima revolução da liberdade em duas rodas, para inspirar os futuros pilotos que ainda não pensaram na emoção de pilotar”.

Resultado de uma avaliação bastante abrangente e que incorpora a perspectiva de “cliente em primeiro lugar”, o plano More Roads to Harley-Davidson inclui:
  • Novos Produtos – manter os clientes atuais envolvidos e inspirar novos pilotos, ampliando a liderança no mercado de alta cilindrada e abrindo novos mercados e segmentos.
  • Acesso Mais Amplo – ir ao encontro dos clientes onde eles estão e da forma como eles querem se relacionar com uma experiência de varejo multicanal.
  • Concessionárias Mais Fortes – conduzir padrões de desempenho para melhorar a força financeira da Concessionária e a experiência do cliente Harley-Davidson.

“Esperamos que este plano resulte em uma comunidade Harley-Davidson expandida e engajada, com uma base de pilotos mais diversificada, juntamente com margens e fluxo de caixa referências para a indústria”, disse Levatich.

Harley-Davidson Streetfighter  975cc, protótipo, que deverá ser
lançada em 2020
NOVOS PRODUTOS

Alavancando seu design líder de mercado e sua forte capacidade de fabricação, a Harley-Davidson planeja oferecer sua linha de motocicletas mais abrangente, competindo em muitos dos segmentos de maior volume e de mais rápido crescimento, com um portfólio completo de motocicletas em um amplo espectro de preços, fonte de energia, cilindradas, estilos de pilotagem e mercados globais. Os destaques incluem:
  • Ampliar a liderança da empresa no mercado de alta cilindrada, ao continuar desenvolvendo motocicletas Touring e Cruiser ainda melhores e mais avançadas tecnologicamente, que manterão os clientes atuais da Harley-Davidson engajados e pilotando por mais tempo.
  • Introdução de uma nova plataforma modular de motocicletas de 500cc a 1250cc, que abrange três espaços de produtos distintos e quatro variações de cilindradas, começando com a primeira motocicleta Adventure Touring da empresa, a Harley-Davidson™ Pan America™ 1250, um modelo 1250cc Custom e um modelo 975cc Streetfighter, todos planejados para lançamento a partir de 2020. Modelos adicionais para ampliar a cobertura nesses espaços de produtos seguirão até 2022.
  • Desenvolvimento de uma motocicleta mais acessível e de menor cilindrada (250cc a 500cc) para os mercados emergentes asiáticos, através de uma aliança estratégica planejada com um fabricante na Ásia. Este novo produto e uma distribuição mais ampla destina-se a impulsionar o crescimento e o acesso de clientes à Harley-Davidson na Índia, um dos maiores mercados em crescimento no mundo, além de outros mercados da Ásia.
  • Liderança no mercado de motocicletas elétricas, com o lançamento da primeira Harley-Davidson elétrica, a LiveWire™, em 2019 – a primeira em um portfólio amplo de veículos elétricos de duas rodas e sem embreagem, projetados para estabelecer a empresa como líder na eletrificação do esporte. A LiveWire será seguida por modelos adicionais até 2022, ampliando o portfólio com opções de produtos mais leves, menores e ainda mais acessíveis para inspirar novos pilotos com novas maneiras de pilotar.
Harley-Davidson Custom 1250, protótipo, que deverá ser lançada em 2021
ACESSO MAIS AMPLO

A Harley-Davidson avançará sua abordagem de entrega ao mercado e atenderá às necessidades atuais dos clientes através de:
  • Criação de experiências de alto engajamento para os clientes em todos os canais de varejo – incluindo melhorar e expandir os recursos digitais globais da empresa, desenvolvendo a experiência do Harley-Davidson.com para integrar e aprimorar a experiência de varejo das concessionárias para clientes novos e existentes.
  • Estabelecer alianças estratégicas com fornecedores líderes globais de e-commerce para estender o acesso de um conjunto de milhões de novos clientes potenciais à Harley-Davidson.
  • Novos formatos de varejo – incluíndo vitrines urbanas menores em todo o mundo, para expor a marca às populações urbanas, impulsionar as vendas do portfólio expandido de produtos Harley-Davidson e ampliar a distribuição internacional de vestuário.
Veículos elétricos que podem ser lançados no futuro.
CONCESSIONÁRIAS MAIS FORTES

A rede mundial de Concessionárias da Harley-Davidson é parte integrante e fundamental para o sucesso da estratégia de aceleração da empresa. A companhia implementará uma estrutura de padrões de desempenho para melhorar significativamente a força da rede de Concessionárias e a experência do cliente, permitindo que os revendedores de melhor desempenho e mais empreendedores impulsionem a inovação e o sucesso para si e para a Harley-Davidson – oferecer a experiência premium característica da marca para uma base de clientes e produtos mais diversificados.

“A Harley-Davidson é icônica porque nunca ficamos parados”, disse Levatich. “Conforme avançamos, estamos explorando o espírito que impulsionou nossos fundadores em 1903 e todos os funcionários e distribuidores que enfrentaram os desafios ao longo do caminho. Nosso plano irá redefinir os limites existentes da nossa marca – alcançando mais clientes de uma forma que reforce tudo o que defendemos como marca e como empresa – e mal podemos esperar para começar a acelerar”.

Assista aqui a um video que destaca os principais elementos do plano More Roads to Harley-Davidson.

Harley-Davidson LiveWire, elétrica, programada para ser lançada em 2019
ASPECTOS FINANCEIROS

Além de construir a nova geração de pilotos, a empresa espera que o plano More Roads to Harley-Davidson crie mais valor, estabilize e fortaleça os negócios existentes, melhore o ROI (retorno sobre o capital investido) da Harley-Davidson Motor Company, aumente a receita e os lucros e permita que a empresa retorne mais dinheiro aos acionistas.

A estratégia de aceleração exigirá investimentos significativos para mudar a trajetória dos negócios globalmente e a empresa planeja financiá-la totalmente por meio da redução de custos e realocação de investimentos e recursos previamente planejados, incluindo investimento operacional até 2022 de US$ 450 milhões a US$ 550 milhões e investimento de capital até 2022 de US$ 225 milhões a US$ 275 milhões. No total, a empresa planeja que o More Roads to Harley-Davidson irá gerar mais de US$ 1 bilhão de receita anual incremental em 2022, em comparação com 2017.

A empresa acredita que sua estratégia de aceleração está alinhada e reforça seus objetivos de impulsionar o crescimento da receita e expandir as margens operacionais. A empresa espera financiar oportunidades estratégicas, mantendo seu atual perfil de investimento e retorno e sua estratégia de alocação de capital.

Os princípios de financiamento da Harley-Davidson se concentrarão na estabilização e fortalecimento dos negócios existentes, no aprimoramento da marca premium e nos investimentos em projetos lucrativos e orientados para o crescimento. Esperamos que esses princípios, juntamente com um enfoque disciplinado de alocação de capital, permitam que a Harley-Davidson opere com maior eficiência em termos de competitividade de custos.

Fonte: Harley-Davidson do Brasil

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Harley-Davidson divulga vencedor do Battle of Kings 2018


Com mais de 10.000 votos computados na fase de votação aberta ao público, que definiu as três motocicletas finalistas, os jurados escolheram o Custom King Brasil 2018 na premiação realizada na cidade de São Paulo (SP). O projeto Rusty Rio, da concessionária Rio Harley-Davidson, representará o Brasil na etapa mundial do Battle Of The Kings 2018, competindo com outras 250 motocicletas customizadas por concessionárias da marca durante o EICMA (6 a 11 de novembro), em Milão, onde será escolhida a motocicleta campeã mundial do Battle Of The Kings 2018.

O Battle Of The Kings, maior competição mundial de customização de motocicletas H-D, realizado pela primeira vez no País pela Harley-Davidson do Brasil, foi um verdadeiro sucesso, contando com a participação de 14 concessionárias autorizadas brasileiras. O objetivo da marca em divulgar o concurso é estimular a cultura de customização, mostrar alguns dos itens de peças e acessórios originais da marca e também estimular os clientes com novas ideias de personalização de suas motocicletas.

Cada dealer customizou uma motocicleta Harley-Davidson à sua maneira, contanto que fosse utilizado como base um dos dois modelos da família Sportster® - Forty-Eight® ou Roadster™ – ambos de 1.200cc, ano/modelo 2017/2018 ou 2018/2018, zero quilômetro e comercializados no Brasil. Como premissa, é necessário que pelo menos 50% da verba investida na customização da motocicleta seja voltada para peças e acessórios genuínos da marca.


A Harley-Davidson conta com uma divisão interna focada apenas em Parts & Accessories, ou seja, dedicada a todas as linhas de itens, peças e acessórios da marca. Todos os anos, os catálogos são atualizados e, atualmente, a marca conta com mais de 45 mil opções, para que os clientes possam imprimir a sua identidade, customizando suas motocicletas para que sejam únicas e totalmente exclusivas, uma das formas mais genuínas da expressão da liberdade e da individualidade sobre duas rodas.

Motocicleta com design atemporal, inspirada na coleção "Brass Collection", a Rusty Rio foi idealizada e construída pela equipe da Rio Harley-Davidson para homenagear os 115 anos da marca mesclando o vintage com o moderno. A base do projeto vencedor da etapa brasileira do Battle Of The Kings 2018 é uma Sportster® Forty-Eight®, um estilo que cativa os "Harleyros" tradicionais e o público jovem. Visual clean, agressivo e pintura inovadora, com a presença da tecnologia eletroluminescente e folhas de ouro, sob um tanque icônico, o "peanut".

Para Flávio Villaça, gerente de Marketing da Harley-Davidson América Latina, a participação das concessionárias e a dedicação das equipes de customização comprovam que trazer o evento ao Brasil foi uma decisão correta. “Superamos muito a expectativa não apenas nos projetos desenvolvidos como também na participação popular na votação da internet. O Brasil é um grande mercado para as motocicletas e, obviamente, para a personalização de motos. Nosso País tem alto potencial de crescimento para essa arte e a Harley-Davidson é uma marca que definitivamente entende de customização. Aproveito para também agradecer publicamente a todos os concessionários que entraram nessa competição e principalmente aos tecnic os envolvidos nos 14 projetos”, finaliza o executivo.

Fonte: Harley-Davidson do Brasil

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Harley-Davidson oferece facilidades de compra em Julho

2018 Harley-Davidson 883 Iron
Sétimo mês do ano, julho é conhecido no Brasil pelas férias escolares, período em que muitas pessoas costumam viajar para destinos nacionais e nada melhor do que ser em cima de uma Harley-Davidson zero quilômetro.

Os benefícios de adquirir uma motocicleta da marca em julho são vários e contemplam motos de diferentes estilos para pessoas de variados perfis. Uma delas é a Iron 883™, a motocicleta de entrada da H-D no Brasil e representante da família Sportster®.

Com design agressivo, minimalista e compacto, o modelo de perfil urbano tem como público-alvo os jovens adultos que não têm tempo a perder nas grandes cidades e não abrem mão de ter um estilo de vida único. Nesse mês ela tem seu preço de R$ 42.400,00 por R$ 39.990,00 e pode ser comprada com 30% de entrada, saldo em 48 vezes e taxa de 0,99% ao mês.

2018 Harley-Davidson Street Bob
A família Softail® conta com uma nova integrante, a Street Bob®. Uma motocicleta despojada e minimalista, a nova Street Bob® está ainda mais rápida, com rodas raiadas, paralama estilo Bobber e sistema de escapamento 2-2 em aço inox com acabamento preto. O modelo possui guidão mini-ape, que coloca o motociclista em posição de pilotagem confortável e acentua o estilo Bobber da moto.

Algumas das novidades são a painel de instrumentos digital, montado no suporte do guidão, entrada USB para celulares e outros dispositivos e os sete quilos de redução no peso total em relação ao modelo anterior. Essa motocicleta sai dos R$ 55.980 por R$ 53.980, contando com taxa de 0,99% ao mês, entrada de 40% do valor e saldo em 48 parcelas, além de R$ 3 mil de bonificação para quem decidir usar qualquer seminova como parte do pagamento.

2018 Harley-Davidson Breakout
A nova Breakout® 114, também da renovada família Softail®, é uma dragster com toque moderno, despojado e agressivo. Possui pneu traseiro de 240 mm, painel de instrumentos completo e exclusivo, embutido no suporte do guidão, e com mostrador digital de velocidade, tacômetro e outros indicadores. Em julho ela pode ser comprada de R$ 76.480 por R$ 72.480, também com taxa de 0,99% ao mês, entrada de 40% do valor total e saldo em até 36 parcelas. Quem decidir usar uma motocicleta seminova como parte do pagamento também conta com R$ 4 mil de valorização para qualquer modelo.

2018 Harley-Davidson Road Glide Ultra
E representando a família Touring, as condições especiais vão para a Road Glide® Ultra, motocicleta lançada no mercado Brasileiro esse ano e que traz o “nariz de tubarão”, carenagem fixa com farol duplo, além do motor Milwaukee-Eight® 107. Quem comprar a motocicleta terá R$ 5 mil de valorização em qualquer seminova usada como parte do pagamento.

A linha 2018 da H-DB está disponível para test ride na rede de concessionárias do Brasil. Basta se inscrever no site https://harleydavidsonbr.secure.force.com/TestRide para testar os novos modelos da marca. Para consultar a concessionária Harley-Davidson mais próxima, acesse www.harley-davidson.com/br/pt/find-a-dealer.html.

Fonte: Harley-Davidson do Brasil

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Harley-Davidson: dicas para as férias de julho


Para qualquer viagem de moto é preciso tomar diversos cuidados antes encarar uma estrada, no Brasil ou no exterior. Pensando na preparação completa que deve ser realizada pelos clientes, a Harley-Davidson do Brasil apresenta dicas importantes para quem pretende viajar com segurança e tranquilidade durante as férias escolares de julho.

A segurança na pilotagem deve ser sempre a principal preocupação de todo motociclista e é um tema abordado constantemente pela H-DB, visando garantir sempre uma experiência completa com a marca. É sempre importante preparar o roteiro da viagem com muita atenção e utilizar as vestimentas apropriadas para a pilotagem – sem esquecer dos dias de frio, calor e chuva –, itens fundamentais para garantir o sucesso dessa aventura, além da manutenção adequada da motocicleta e um kit básico para qualquer emergência técnica.

1. EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA
Antes de ligar sua Harley-Davidson, verifique itens essenciais para a segurança pessoal, tais quais luvas, capacete (sem danos, com adesivos refletivos e selo de homologação do Inmetro), calçados apropriados, como botas resistentes, por exemplo, jaqueta com protetores internos e capa de chuva (dependendo das condições climáticas) para piloto e garupa. Esses equipamentos garantem que, em uma possível queda, os danos sejam minimizados.

2. REVISÃO
Este item, assim como o primeiro, é extremamente relevante. A motocicleta precisa estar com todas as revisões em dia, pneus em bom estado e calibrados seguindo as recomendações do manual do proprietário, tanque abastecido com combustível de alta octanagem, bom nível de óleo e todas as lâmpadas funcionando perfeitamente (faróis, lanternas, luzes de freio, sinalizadores de direção e luz da placa). Caso qualquer um desses itens não esteja em perfeitas condições, o destino escolhido não deve ser a estrada, mas sim a concessionária Harley-Davidson mais próxima.

3. LIMPEZA
Quando for cuidar da limpeza da sua H-D antes de sair em viagem, é importante garantir que o modelo será lavado com os produtos corretos. Na ausência deles, o uso de água e sabão neutro ajudam a resolver o problema. Desta maneira, nenhuma peça será danificada durante a limpeza por produtos abrasivos que podem causar danos às motocicletas.

4. FERRAMENTAS
É sempre bom estar preparado para quaisquer imprevistos. Por isso, é importante carregar um kit de ferramentas básicas para ajudar na realização de algum reparo de emergência durante o ride. Antes de qualquer coisa, é preciso verificar quanto espaço existe na motocicleta para carregar as ferramentas. Em alguns modelos, o espaço é limitado e isso pode afetar a seleção das ferramentas. Por outro lado, os motociclistas com baggers têm condições de carregar mais itens.

Vale ressaltar, também, que cada motocicleta é única e necessita de um conjunto diferente de ferramentas. Ou seja, não adianta carregar uma chave fixa de 5/8” se não houver nenhum parafuso correspondente na moto. Outro fator para determinar exatamente quais ferramentas levar é a familiaridade com o modelo e seus requisitos técnicos específicos, além, é claro, do conhecimento de quais ações tomar para um possível reparo de emergência.

5. MANUAL DO PROPRIETÁRIO
Conhecer muito bem o manual do proprietário pode fazer toda a diferença para o motociclista em algum momento inesperado. Ou seja, entender o máximo possível da operação de cada um dos componentes principais da motocicleta ajudará caso algo não saia como planejado. Desta forma, será mais fácil diagnosticar o problema para o reparo ou na hora de solicitar auxílio profissional para a moto. É possível também baixar uma cópia do manual do proprietário no celular para economizar um espaço valioso em sua motocicleta.

6. ROTAS
Verifique se existem postos de abastecimento e restaurantes em sua rota antes de pegar a estrada. Além do GPS, recomenda-se ter na mochila o mapa ou um roteiro impresso com as estradas e as saídas que serão utilizadas durante a viagem, caso o aparelho de GPS ou o celular fiquem sem bateria. É recomendável que o piloto faça uma parada a cada 90 minutos para poder esticar as pernas, alongar-se, movimentar os músculos e garantir a alimentação e hidratação. Isso ajuda a evitar os desconfortos de viagens longas e também auxilia na concentração de piloto e garupa, além de despertar em casos de fadiga.

7. LIMITES DE VELOCIDADE
Não é necessário ter pressa. Respeitar sempre os limites de velocidade da estrada garante que o trajeto escolhido poderá ser bem aproveitado e a viagem transcorrerá com tranquilidade e toda a segurança, fazendo com que boas histórias sejam contadas no retorno.

Durante o período de garantia, os clientes da Harley-Davidson têm acesso ao serviço do Rider Assistance, então é fundamental ter o número caso seja necessário: 0800 131 854.

Fonte: Harley-Davidson do Brasil

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Indian Motorcycles suspende operações no Brasil

Indian Roadmaster
A Indian Motorcycles chegou ao Brasil durante o Salão Duas Rodas 2015 prometendo uma forte participação no mercado. Menos de três anos após sua estreia a marca anunciou hoje, 25/6, o fim de suas operações no mercado brasileiro.

A marca tinha planos ambiciosos, como disputar mercado com a Harley-Davidson. Não conseguiu!

Com cinco modelos no seu portfólio, o mercado nacional não respondeu da maneira como sua fabricante, a Polaris Industries, esperava. 

Em 2017 parou de montar as motocicletas no Brasil e passou a importá-las completas, afirmando que o volume de vendas não justificava o investimento.

Entre 2016 e 2017 a Indian vendeu apenas 691 motos no atacado, segundo números da Abraciclo. Após parar a linha de montagem em Manaus, a empresa não mais forneceu o número de unidades vendidas.

“Nosso compromisso é de total suporte à rede de concessionárias e aos clientes da Indian Motorcycle nessa transição. Enquanto não identificamos um modelo de viabilidade para a Indian Motorcycle Brasil devido as atuais condições de mercado, o nosso foco será maximizar os recursos no crescimento da marca Polaris e fortalecimento da rede de concessionárias off-road,” afirmou o Gerente Geral da Polaris no Brasil.

Como sempre o "abacaxi" fica nas mãos do consumidor que acreditou na marca.