terça-feira, 23 de agosto de 2016

Agora é oficial: Harley-Davidson tem novo motor!

Tampa do filtro de ar do motor Milwaukee Eight 107ci
As especulações começaram a circular na Internet ainda em junho passado. A Harley-Davidson Motor Company estaria por anunciar uma nova família de motores, que iria substituir os famosos Twin Cam, lançados originalmente em 1999. O Dan Morel já apresentou algumas fotos no seu blog, em julho.

Ontem, 22 de Agosto, a Motor Company apresentou oficialmente os novos motores Milwaukee-Eight, durante a Convenção Internacional da empresa, nos Estados Unidos.

video


O nome dos novos motores, inicialmente apresentados nas versões de 107 e 114 cu.in (1753 cc e 1868 cc), prestam uma homenagem à cidade de Milwaukee (que hospeda a HDMC desde sua criação em 1903) e recebem o número Eight (oito) por ser o oitavo motor bicilíndrico da legendária marca, desde que o primeiro foi criado, em 1914:

F-Head (1914-1929; 61ci e 74ci)
Flathead (1930-1948; 74ci e 79ci)
Knucklehead (1936-1947; 61ci e 74ci)
Panhead (1948-1965; 61ci e 74ci)
Shovelhead (1966-1984; 74ci e 80ci)
Evolution (1984-1999; 80ci)
Twin Cam (1999-2016; 88ci, 95ci, 96ci, 103ci, 110ci)
Milwaukee Eight (2017; 107ci e 114ci)

Maiores detalhes serão divulgados nos próximos dias, mas já se sabe que o 107 será instalado nos modelos 2017 da Road Glide (FLTR) e na Road Glide Ultra (FLTRU), enquanto o 114 será o motor da CVO Ultra Limited (FLHTKSE).

Os novos motores Milwaukee Eight sendo
apresentados nos EUA.
Ainda de acordo com as informações disponíveis, os modelos 2017 da Ultra Classic Electra Glide (FLHTCU) e CVO Breakout (FXSBSE) receberão os motores Twin-Cam 110ci (1802 cc).

A HDMC alega que os novos motores terão mais potência e torque, enquanto operam com um melhor desempenho no consumo de combustível (com gasolina sem etanol, é claro!)

Conforme os documentos apresentados à EPA (Environment Protection Agency), a agência federal de proteção ao meio ambiente dos EUA, os motores Milwaukee-Eight tem 92,3 HP (107ci) e 100,57 HP (114ci), respectivamente. 

sábado, 13 de agosto de 2016

Sábado de sol na República de Curitiba

Ainda que a temperatura pela manhã estivesse em apenas 10 graus Celsius, o dia prometia ser muito bom, como realmente foi.

Logo após o café na companhia dos amigos Sergio e Márcia Colodel, nossos hóspedes, preparamos a Sunshine para um dia pela cidade. O casal Colodel já havia partido e o sol  nos chamava para a rua.

O primeiro destino foi na The One Harley-Davidson, que promovia um café-da-manhã especial, em comemoração ao Dia dos Pais.



Enquanto estávamos lá, recebemos uma mensagem do nosso amigo de Curitibanos, Roque Pellizzaro Jr., que estava bem perto, no Distrito 1340. Seguimos para lá e nos encontramos com o casal Roque e Dhebora Pellizzaro, acompanhados dos filhos Maria Eduarda e Luiz Guilherme.


Depois de um agradável bate-papo, nos despedimos dos amigos e fomos almoçar no Paraguassu Grelhados, que no sábado oferece uma deliciosa feijoada.

Com os amigos Adão de Paula e João Zucoloto, proprietários do Paraguassú Grelhados
No início da tarde a temperatura já estava em 24C.
Em resumo: um dia maravilhoso, daqueles em que a gente fica muito feliz por estar vivo, com saúde e em companhia de bons amigos.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Alberto Santos-Dumont

Na onda da abertura das Olimpíadas, um documentário que dá um ponto final na discussão de quem foi o primeiro a voar.


sábado, 30 de julho de 2016

Mais um recall da Harley-Davidson


Devido a um defeito no cilindro mestre da embreagem hidráulica, a Harley-Davidson Motor Company está fazendo uma chamada técnica para 27.232 motocicletas modelo 2016.

Os modelos atingidos são: Electric Glide Ultra Classic (FLHTCU), Electra Glide Ultra Classic Low (FLHTCUL), Ultra Limited Low (FLHTKL), Ultra Limited (FLHTK), CVO Street Glide (FLHXSE), Street Glide (FLHX), Street Glide Special (FLHXS), Road Glide Special (FLTRXS), Road Glide (FLTRX), Police Electra Glide (FLHTP), Road Glide Ultra (FLTRU), Fat Boy S (FLSTFBS), Softail Slim S (FLSS) e CVO Softail Pro Street Breakout (FXSE).

A notificação de recall feita na National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) indica que “o cilindro mestre da embreagem pode perder sua capacidade de gerar a força necessária para desengatar a marcha, especialmente se a motocicleta tiver parada por um período prolongado de tempo.”

2016 Harley-Davidson CVO Street Glide
Diz ainda que “quando o motor está em funcionamento e a marcha engrenada, se a embreagem não desengatar completamente a motocicleta pode mover-se repentinamente, aumentando o risco de um acidente.”

Documento anexado ao processo indica que os cilindros mestres cuja part number são 36700049B, 36700056B, 36700146 e 36700186, em alguns modelos 2016 das famílias Touring e Softail, podem apresentar este defeito.

Este é o terceiro recall envolvendo defeitos na embreagem hidráulica, em modelos a partir de 2013. 

O primeiro, em outubro de 2013, afetou 25.185 veículos. O segundo, em 2015, ocorreu em quase 46.000 motocicletas dos modelos 2014 e 2015 das Electra Glide, Street Glide, Ultra Limited, Road Glide e Road King. No momento em que foi feito este recente recall, 27 acidentes tinham sido registrados, com quatro pilotos levemente feridos.


A causa aparente do problema é uma reação química dentro do sistema hidráulico, causando bolhas de gás que provocam a perda de pressão hidráulica no acionamento da embreagem. Segundo documentos anexos ao processo, o piloto pode observar uma distância anormal no acionamento da alavanca da embreagem, quando acionada pela primeira vez depois que a motocicleta esteve parada por um período grande de tempo.

Nos Estados Unidos o recall começou a ser feito nas concessionárias Harley-Davidson a partir do dia 25 de julho.

O site da Harley-Davidson do Brasil não apresenta nenhuma notícia sobre esta chamada técnica, ainda.

Você pode saber se sua motocicleta está incluída no recall, através do site da HDMC. Veja aqui.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

E a tradição continua

A tradição da família Roque com a Harley-Davidson começou em 1937, quando meu pai comprou sua primeira H-D. Já falei sobre isto aqui.

E parece que vai continuar por muito tempo. Meu sobrinho-neto, Nicolas Roque Strube, tem sómente 3 anos mas é apaixonado por motocicletas.

No final de semana passado esteve aqui em Curitiba me visitando, junto com a mãe - minha sobrinha Natalia Roque - e a avó, minha irmã Edméa.

Natália, Nicolas, Rô e Edméa.
Pediu muito para dar uma volta na Sunshine.

Com muito cuidado (não mais que 10 km/h) e dentro do perímetro do nosso condomínio, o Nicolas teve sua primeira experiência com a lenda.






Parece que gostou muito. E assim nasce mais uma Harleyro na família Roque!

sábado, 23 de julho de 2016

70 Anos e contando . . .


Na República de Curitiba!
Pois é, completando 70 anos de vida. Quem diria?

Quando tinha 20 e poucos anos, sem qualquer motivo, eu me convenci que não passaria dos 40. E aquilo ficou na minha mente durante muitos anos.

Quando estava próximo a cumprir a data, entrei em parafuso! E agora, pensei?

Bom, completei os 40 e depois passei pelos 50 e pelos 60, sem maiores complicações.

Sinto-me uma pessoa privilegiada. Estou saudável, com bastante disposição para viver, tenho uma esposa que me ama e a quem amo muito, um filho querido, dois netos maravilhosos.


Meu irmão - mais velho do que eu - e minha irmã caçula estão com ótima saúde e estamos sempre muito presentes nas vidas de cada um. Apesar da distâncias físicas, continuamos unidos, procurando participar dos momentos importantes das nossas vidas.

Amigos, tenho muitos. Amizades que ultrapassam a barreira dos 50 e muitos anos. Amigos que participaram da minha adolescência e com quem mantendo contato constante. Isto é muito gratificante!

Muitas mudanças, nestes setenta anos. Desde Conselheiro Lafaiete e Santos Dumont, nas Minas Geraes, onde nasci e passei minha infância, respectivamente.

Foto escolar no Ginásio Santos-Dumont, anos 1950
Três Rios, RJ, onde cresci na minha adolescência, e que tem um lugar especial no meu coração.

Minha Niterói, cidade onde vivi por 21 anos, depois de ter passados alguns anos morando no Rio de Janeiro. Sem esquecer Londres, onde fiz minha primeira pós-graduação.

Caracas, na Venezuela e Ocala, na Flórida, cidades que foram moradias permanentes e simultâneas durante os 10 anos que vivi no exterior, numa louca ponte aérea, acumulando centenas de milhares de milhas voadas.

Com meus amigos Bob Gale e Herb Brokhof, na minha casa em Ocala, FL.
Balneário Camboriú, na Bela e Santa Catarina, que me acolheu com os braços abertos e me hospedou durante 10 anos e cinco meses. Onde conheci minha querida esposa e onde fiz muitos bons amigos.

Na Interpraias, Balneário Camboriú, SC.
E finalmente - por enquanto! - República de Curitiba!

Tem sido uma trajetória interessante. Afinal, tudo o que eu almejava era uma casinha no subúrbio e um fusca zero!

Junto com os 70 anos completados, 2016 traz outro evento que me emociona. Minha turma está completando 50 anos de formatura, como Oficial da Marinha Mercante. E no final do ano estaremos recebendo o reconhecimento da Marinha do Brasil, por este fato.


Vai ser um ano bacana!