sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

HOG Rally 2014 - Gramado, RS


O Wolfmann publicou no seu blog a notícia confirmada de que o próximo HOG Rally será mesmo realizado em Gramando, RS, no feriado do Dia do Trabalho.


Não ví a notícia publicada nas páginas do HOG Florianópolis ou Curitiba. Na página de Harley-Davidson, tanto na Internet quanto no Facebook, não postaram nada ainda.

Mas parece que vai ser mesmo em Gramado.


Qualquer lugar que seja, fora do eixo Rio-São Paulo, vai demandar uma viagem longa para aqueles que não moram nestes dois estados do sudeste. Fiquei surpreso com a escolha do Sul, pelo segundo ano consecutivo.

De qualquer forma, acho que a viagem vai valer a pena, pois a Serra Gaúcha tem muitos atrativos turísticos e Gramado/Canela/Nova Petrópolis tem uma estrutura hoteleira muito bem montada, além de muitas atrações.

Minhas recomendações, incluem:

Veja mais pontos turísticos de Gramado aqui. Para Canela, visite aqui.


Na passagem por Santa Catarina, não deixem de programar a descida (ou subida) da Serra do Rio do Rastro e o Morro da Igreja, na Serra do Corvo Branco. É muito bonito.


Vamos aguardar a divulgação do pacote. Não há motivo para ser caro. A antiga HD Point fez um evento em Gramado em 2010 e o preço por casal foi bem razoável. Leia aqui.

Harley-Davidson: Crescimento Expressivo de Vendas e Resultados em 2013



A HDMC apresentou aos investidores o resultado do quarto trimestre de 2013, com a receita crescendo 6,8%, resultado do contínuo aumento de vendas em todo o mundo.

As vendas de motocicletas novas cresceram 5,7% no trimestre e 4,4% durante 2013, um resultado creditado em grande parte ao lançamento dos modelos do Projeto Rushmore.

O resultado do trimestre poderia ter sido melhor, se não houvesse uma queda nas vendas na América Latina, decorrente do atraso na certificação dos novos modelos no Brasil.

O resultado do ano foi considerado muito bom pelos analistas de Wall Street, com os lucros da empresa crescendo 17,6% e atingindo quase US$734 milhões.

A Harley-Davidson está prevendo um crescimento considerável nas vendas de 2014, podendo chegar a 9% ou 284.000 motocicletas vendidas.

A H-D tem previsto investimentos da ordem de US$235 milhões durante o ano.


No segundo trimestre de 2014 a nova linha de motocicletas - a Street 500 e a Street 750 - estarão disponíveis nos revendedores Harley-Davidson dos Estados Unidos, Canadá, Itália, Espanha, Portugal e Índia. A expectativa do fabricante é muito positiva, devido aos preços mais acessíveis destes modelos, projetados para atender o mercado de jovens adultos no mundo todo.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Chuva!



Como diz a minha querida garupa, rodar de Harley-Davidson é ótimo, até na chuva!
E, num dia quente como hoje, uma dádiva.

Maior Porta-Containers do Mundo


A Hyundai Heavy Industries (HHI), maior estaleiro naval do mundo, começou a construção do que será o maior navio porta-containers em operação. O navio, capaz de carregar 19.000 TEU (container padrão de 20 pés ou 6m), foi encomendado pela China Shipping Container Lines, de Hong Kong.

Estaleiro da Hyundai Heavy Industries em Ulsan, Korea.

O motor principal, com potência instalada de 94.790 hp, é conduzido eletronicamente, permitindo o controle eficiente do consumo de combustível, redução de ruído e vibrações, além de reduzir a emissão de dióxido de carbono. O sistema permite um ajuste automático do consumo, adaptado às condições do mar e da velocidade de cruzeiro do navio.

O lastro (água do mar colocada nos tanques), fundamental para manter a integridade e a estabilidade dinâmica do navio será tratada por dois sistemas que impedem qualquer tipo de contaminação ambiental. Os sistemas  tem capacidade de tratamento de 3 milhões de litros por hora, filtrando a água do mar e esterilizando bactérias e plânctons com raios ultravioleta.

O navio terá 400m de comprimento e 58,6m de boca (largura)  ̶  área equivalente a quatro campos de futebol   ̶  e está com previsão de entrega para Novembro de 2014. 

Outros 4 navios idênticos estão programados para entrar em serviço no início de 2015.

Atualmente o maior porta-containers em operação é o M/V Mærsk Mc-Kinney Møller, de 18.270 TEU, construído pela Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering,  também da Korea.

O super-navio é guarnecido por uma tripulação de 19 oficiais e marinheiros e equipado com dois motores MAN-B&W de 8 cilindros, cada um produzindo 40.300 hp, acoplados a dois eixos e duas hélices. A velocidade média é de 23 nós ou 43 km/h. 

M/V Mærsk Mc-Kinney Møller, efetuando provas de mar, antes da entrega.

Oficiais do navio com a madrinha, na solenidade de incorporação, em Julho de 2013.

 M/V Mærsk Mc-Kinney Møller, atracado em Bremen.

A Hyundai Heavy Industries tem outros 102 navios porta-containers de grande porte no seu portifólio de encomendas.

M/V Cap San Marco, da Hamburg Süd, construído pela HHI e entregue em Julho 2013.

A HHI foi fundada em 1972 em Ulsan, na Korea, quando recebeu a encomenda de dois navios petroleiros. O estaleiro ainda não existia e foi construído em poucos meses, para permitir o início da construção dos navios.  A empresa tem 25.000 empregados e um faturamento anual de 49,4 bilhões de dólares.

Atualmente há 372  Ultra Large Container Ships  ̶  com capacidade acima de 12,000 TEU  ̶  em construção no mundo.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Harley-Davidson Street 750: Estréia nos USA - No Gelo!


Duas Harley-Davidson Street 750 competindo em uma pista de gelo em Aspen, Colorado.

A Motor Company equipou sua mais nova motocicleta, a Street 750, com pneus cravados e formou uma equipe dos melhores pilotos de pista plana dos Estados Unidos para a apresentação de abertura dos Winter X Games 2014 em Aspen, Colorado. 

Em parceria com o canal de esportes ESPN, a HDMC está buscando apoio do público, através das redes sociais, para incorporar a corrida de motocicleta no gelo como um esporte regular nos futuros Winter X Games.

“As características e o desempenho das  Street foram influenciados por milhares de jovens adultos nas cidades do mundo,” declarou Dino Bernacchi, Diretor de Comunicações de Marketing da Harley-Davidson.

Pilotos que demonstraram o potencial das Street 750 nas pistas de gelo de Aspen, Colorado, inclue Brad Barker, Grande Campeão AMA Pro de 2013, que estará pilotando as H-D XR750 na temporada de 2014. Além de Brad, o Grande Campeão Nacional AMA Pro de 2012, Jared Mees e sua esposa Nichole Mees, também uma reconhecida motociclista de corridas, participaram da apresentação.

Brad Barker, 2013 AMA Pro Grand Champion e a H-D Street 750.

O evento de corrida no gelo nos Winter X Games serviu de plataforma de lançamento da Street 750 no mercado americano. 

video

“Ainda que a Street tenha sido projetada para o ambiente urbano, sua pronta resposta à aceleração, chassis leve e baixa altura do banco tornam esta motocicleta perfeita para as corridas, em qualquer tempo,” disse Dino Bernacchi. 

“Nos modificamos várias Street acrescentando cravos de aço nos pneus e convidamos os melhores pilotos de pista plana para cruzar o gelo em altas velocidades. Acreditamos que os fãs ficaram bem impressonados com o comportamento extremo e a beleza que viram no gelo,” completou Dino.

Detalhos dos cravos aparafusados nos pneus da Street 750.
A Harley-Davidson Street 750 estará presente em outros eventos do Internacional Motorcycle Show em Phoenix, Arizona, Cleveland, Ohio e Chicago, durante 2014.

Ainda que seja difícil determinar quando e onde se teve a primeira idéia de colocar uma motocicleta no gelo, os primeiros registros de uma corrida no gelo datam de 1924, na Suécia. Atualmente as corridas no gelo são disputadas em pistas de ¼ de milha, meia milha e em circuitos fechados em lagos congelados ou em arenas cobertas.

As modalidades são normalmente divididas em classes com pneus só de borracha e com pneus cravados. A velocidade nas corridas pode chegar a 130 km/h nas retas e 100 km/h nas curvas.

A Harley-Davidson participa dos esportes sobre duas rodas mesmo antes desta atividade ser considerada como desportiva. Nos arquivos da Museu da H-D, em Milwaukee, há fotos de harleyros disputando corridas no gelo há quase 100 anos.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Cuba Inaugura Moderno Porto - Financiado pelo Brasil


Cuba, uma das mais antigas e duradouras ditaduras do mundo, inaugurou o Porto de Mariel, cuja construção foi financiada pelo Brasil.


O porto, auto-denominado o mais moderno da América Latina, custou US$957 milhões e será crucial para o futuro econômico da ilha, que vive um arcaico regime comunista desde 1959.

O porto foi inaugurado pelo ditador cubano Raul Castro e pela presidente do Brasil, Dilma Rousseff. O projeto foi financiado pelo BNDES e construído pela Odebrecht S.A.

Dilma Rousseff e o ditador cubano Raul Castro

O terminal vai ser operado pela PSA International Ltd., uma multinacional de Singapura e substituirá Havana como o mais importante porto da ilha.

O terminal tem um cais de 700 metros e pode acomodar navios do tipo Post-Panamax, já projetados para cruzar o novo Canal do Panamá que deverá entrar em operação em 2015.

O porto foi construído na expectativa de ter o embargo americano suspenso e receberá as exportações humanitárias de alimentos dos EUA, enviadas regularmente para a ilha desde o ano 2000.

Atualmente uma dos maiores operadores de navios em Cuba é a companhia americana Crowley Maritime Corporation, com sede em Jacksonville, FL.


“O embargo não vai existir para sempre e, quando for suspenso, Cuba terá uma posição estratégica para as empresas brasileiras,” comentou um membro da comitiva brasileira, que pediu para não ser identificado.

“Este terminal de containers e a infraestrutura que o acompanhará, são exemplos concretos do otimismo e a confiança com que nós cubanos vemos um futuro socialista próspero,” falou Raul Castro na cerimônia.

Milhares de pessoas foram transportadas para aplaudir a inauguração do porto.

O BNDES financiou o projeto com US$682 milhões em condições muito favoráveis. A Odebrecht recebeu US$802 milhões pela construção.

A presidente Dilma Rousseff afirmou que “o Brasil acredita e está apostando no potencial humano e econômico de Cuba.”

Fonte: The Maritime Executive

Filas de caminhões esperando espaço para descarregar no porto de Santos.
O recorde chegou a 34 km, em Março de 2013.


N Brasil, o porto de Santos, o maior da América Latina, sofre problemas crônicos de falta de infraestrutura. Problemas sérios afetam grande parte do comércio exterior brasileiro, aumentando consideravelmente o custo das exportações e importações. Serviços básicos de manutenção do complexo portuário, como a dragagem de manutenção do estuário - obrigação do governo federal - não são executados, resultando na restrição de calado dos navios que operam em Santos, entre outros problemas.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Academia da PRF Será em Florianópolis



A primeira Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) será instalada em Florianópolis. O prédio, localizado às margens da SC-401, próximo ao trevo de acesso ao Ingleses, receberá policiais do Brasil inteiro para formação e cursos de atualização, inclusive de gestores. O governador do Estado, Raimundo Colombo, anuncia a instalação oficialmente hoje, com a presença da direção-geral da PRF. As reformas na sede de ensino estão 90% concluídas e a inauguração deve acontecer antes do dia 17 de fevereiro, quando a PRF inicia curso, com duração de três meses, para formação de mais de mil novos policiais rodoviários federais.

O inspetor Bruno Schettini, coordenador de ensino do órgão, explica que a decisão de trazer a escola da PRF para Santa Catarina ocorreu depois de intensa pesquisa. Os governos federais e estaduais, além de instituições no Brasil inteiro, não tinham um prédio que se adaptasse às necessidades da polícia. Em Florianópolis, um acordo garantiu a locação do imóvel por cinco anos, com possibilidade de prorrogação por mais cinco.

— Antes, os treinamentos eram feitos em locais com pouca estrutura, tínhamos que locar e a formação era descentralizada. Agora, teremos um direcionamento único e um espaço com tudo o que precisamos para oferecermos à sociedade profissionais de qualidade — revela o inspetor.

Até então os PRF eram formados na Academia da Polícia Federal, em Brasília.


O prédio da Academia vai contar com estandes de tiro, salas de aula e pista de condução veicular. Futuramente, será construído heliponto e hangar para o treinamento de pilotos. O prédio ainda não contará com alojamentos, por esse motivo, todos os policiais ficarão hospedados em hotéis e pousadas do Norte da Ilha. Nesse primeiro curso, 16 policiais haitianos também passarão por formação, por meio de um acordo firmado entre os governos do Haiti e do Brasil.

Fonte: Diário Catarinense

domingo, 26 de janeiro de 2014

E a Xuxa, Quem Diria, Acabou no Irajá.



A apresentadora ─ e outrora toda poderosa ─ Xuxa Meneghel, caiu do trono.

Seu programa, exibido na Rede Globo nas tardes de sábado, teve um fim melancólico ao ser exibido pela última vez ontem. A antiga Rainha dos Baixinhos perdeu o cedro.

Nunca ví o programa, já que não assisto a Globo desde Dezembro de 1995. Fui transferido para o exterior, onde tive o prazer de morar por 10 anos e onde, felizmente, não tinha acesso à televisão brasileira.

Com isto, conseguí me desentoxicar sem a necessidade de ser internado numa clínica de recuperação para alienados televisivos. Não sei se existe alguma clínica para isto, mas deveria ter. Seria uma grande melhoria na saúde da população brasileira. Gratuitamente, pelos SUS, é claro.
Mas, deixemos de sarcasmo.

Pelo que leio, a apresentadora estava perdendo audiência há muito tempo e seu programa era superado até pelo desenho animado Pica Pau, exibido por um canal concorrente. Os baixinhos cresceram e Xuxa perdeu seus súditos, sem conseguir outros.

Desculpa oficial da decisão: a necessidade de reformular a programação para acomodar a cobertura da Copa do Mundo e das eleições, além de um problema de saúde. Xuxa foi diagnosticada, no ano passado, com sesamoidite, uma inflamação nos ossos sesamoides dos pés provocada, entre outras coisas, pelo uso contínuo de sapatos de salto alto.

A realidade é outra. Em televisão, como no rádio, audiência é tudo. Sem audiência não há patrocinadores nem anunciandes. Com exceção é claro, da propaganda oficial paga, que se consegue mostrando a versão distorcida da notícia. Mas isto é outro tema.

A Globo mantém a apresentadora sob contrato, renovado recentemente por mais 3 anos.

Xuxa vai receber seu pagamento sem trabalhar, coisa que tem milhões de pessoas fazendo por este Brasil afora. Será que criaram uma "Bolsa Celebridade" e eu não sabia?

Harley-Davidson: Planta de York Muda de Comando


Vehicle Operations - York, PA

Ed Magee vai deixar a função de Gerente Geral da fábrica da Harley-Davidson em York, Pennsylvania, onde são montadas as motocicletas da linha Touring, Softail, CVO e o Tri Glide. Ele vai assumir a posição de Vice Presidente de Operações da Thomas & Betts, uma empresa centenária que projeta e fabrica conectores e componentes elétricos e de comunicações.

Ed Magee (esq.), com Bill Davidson, bisneto de um dos fundadores da HDMC

Ed Magee foi contratado pela HDMC em 2003, depois de sair para a Reserva do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, na patente de Tenente-Coronel, depois de 20 anos de serviço ativo. Magee formou-se na Academia Naval dos Estados Unidos em 1987 com um diploma de bacharel em ciências e matemática. Em seguida foi transferido para o Corpo de Fuzileiros Navais, onde serviu mais 15 anos como aviador naval, voando nos aviões de combate A-6E Intruder e no caça-bombardeiro F/A-18D Hornet.  Ele tem ainda dois Mestrados em Administração de Empresas, um deles pela reconhecida Duke University.

F/A-18D, caça supersônico que Ed Magee voava nos Fuzileiros Navais.

Inicialmente trabalhando na linha de montagem da Harley-Davidson em Kansas City e depois como gerente na fábrica de motores de Wauwatosa, WI, Ed Magee foi responsável pelo desenvolvimento do Digital Technician II, a ferramenta digital que o mecânicos usam para diagnosticar problemas nos módulos das motocicletas Harley-Davidson e fazer os ajustes necessários.

HDMC Digital Tecnician II

Ed Magee  assumiu o comando da fábrica de York em 2009  e foi responsável pela grande transformação na sua linha de montagem, com a consolidação das operações de manufatura em uma área coberta de 55.000m², com alto grau de automação.

Durante sua gestão, as operações em York serviram como base para a grande mudança estrutural aplicada na Motor Company pelo CEO Keith Wandell, que solidificou a posição de liderança da Harley-Davidson no mercado mundial de motocicletas acima de 650cc.

Atualizado em 28/1: Michael Fisher foi escolhido para assumir a posição de Gerente Geral da York Vehicle Operations. Michael está na Harley-Davidson desde 1994 e era Diretor de Sistemas de Manufatura na planta de York, até ser promovido em substituição a Ed Magee. Ele assume as novas funções a partir de 17/2/2014.

Veja mais sobre a Planta de York, aqui.

sábado, 25 de janeiro de 2014

O Gato e a Espiritualidade.


Quem não se relaciona bem com o próprio inconsciente não gosta de gato.

Ele aparece, então, como ameaça, porque representa essa relação precária do homem com o (próprio) mistério.


O gato não se relaciona com a aparência do homem. Ele vê além, por dentro e pelo avesso. Relaciona-se com a essência. Se o gesto de carinho é medroso ou substitui inaceitáveis (mas existentes) impulsos secretos de agressão, o gato sabe. E se defende do afago. A relação dele é com o que está oculto, guardado e que nem nós queremos, sabemos ou podemos ver. Por isso, quando surge nele um ato de entrega, de subida no colo ou manifestação de afeto, é algo muito verdadeiro, que não pode ser desdenhado. É um gesto de confiança que honra quem o recebe, pois significa um julgamento.

O homem não sabe ver o gato, mas o gato sabe ver o homem. Se há desarmonia real ou latente, o gato sente. Se há solidão, ele sabe e atenua como pode, ele que enfrenta a própria solidão de maneira muito mais valente que nós. Nada diz, não reclama. Afasta-se. Quem não o sabe "ler" pensa que "ele" não está ali. Presente ou ausente, ele ensina e manifesta algo. Perto ou longe, olhando ou fingindo não ver, ele está comunicando códigos que nem sempre (ou quase nunca) sabemos traduzir.



O gato vê mais e vê dentro e além de nós. Relaciona-se com fluídos, auras, fantasmas amigos e opressores. O gato é médium, bruxo, alquimista e parapsicólogo. É uma chance de meditação permanente a nosso lado, a ensinar paciência, atenção, silêncio e mistério.

O gato é um monge silencioso, meditativo e sábio monge, a nos devolver as perguntas medrosas esperando que encontremos o caminho na sua busca, em vez de o querer preparado, já conhecido e trilhado.

O gato sempre responde com uma nova questão, remetendo-nos à pesquisa permanente do real, à busca incessante, à certeza de que cada segundo contém a possibilidade de criatividade e de novas inter-relações, infinitas, entre as coisas.


O gato é uma lição diária de afeto verdadeiro e fiel. Suas manifestações são íntimas e profundas. Exigem recolhimento, entrega, atenção. Desatentos não agradam os gatos. Bulhosos os irritam. Tudo o que precise de promoção ou explicação quer afirmação. Vive do verdadeiro e não se ilude com aparências.


Ninguém em toda natureza aprendeu a bastar-se (até na higiene) a si mesmo como o gato! Lição de sono e de musculação, o gato nos ensina todas as posições de respiração ioga. Ensina a dormir com entrega total e diluição recuperante no Cosmos. Ensina a espreguiçar-se com a massagem mais completa em todos os músculos, preparando-os para a ação imediata. Se os preparadores físicos aprendessem o aquecimento do gato, os jogadores reservas não levariam tanto tempo (quase 15 minutos) se aquecendo para entrar em campo.


O gato sai do sono para o máximo de ação, tensão e elasticidade num segundo. Conhece o desempenho preciso e milimétrico de cada parte do seu corpo, a qual ama e preserva como a um templo.
Lição de saúde sexual e sensualidade. Lição de envolvimento amoroso com dedicação integral de vários dias.

Lição de organização familiar e de definição de espaço próprio e território pessoal. Lição de anatomia, equilíbrio, desempenho muscular. Lição de salto. Lição de silêncio. Lição de descanso. Lição de introversão. Lição de contato com o mistério, com o escuro, com a sombra. Lição de religiosidade sem ícones. Lição de alimentação e requinte. Lição de bom gosto e senso de oportunidade. Lição de vida, enfim, a mais completa, diária, silenciosa, educada, sem cobranças, sem veemências, sem exigências.

O gato é uma chance de interiorização e sabedoria, posta pelo mistério à disposição do homem.



O gato é um animal que tem muito quartzo na glândula pineal, é portanto um transmutador de energia e um animal útil para cura, pois capta a energia ruim do ambiente e transforma em energia boa, ̶ normalmente onde o gato deita com frequência, significa que não tem boa energia  ̶  caso o animal comece a deitar em alguma parte de nosso corpo de forma insistente, é sinal de que aquele órgão ou membro está doente ou prestes a adoecer, pois o bicho já percebeu a energia ruim no referido órgão e então ele escolhe deitar nesta parte do corpo para limpar a energia ruim que tem ali.

Observe que do mesmo jeito que o gato deita em determinado lugar, ele sai de repente, poi ele sente que já limpou a energia do local e não precisa mais dele.

O amor do gato pelo dono é de desapego; quanto precisa ele está por perto, quando não, ele se a afasta.

No Egito dos faraós, o gato era adorado na figura da deusa Bastet, representada comumente com corpo de mulher e cabeça de gata. Esta bela deusa era o símbolo da luz, do calor e da energia. Era também o símbolo da lua, e acreditava-se que tinha o poder de fertilizar a terra e os homens, curar doenças e conduzir as almas dos mortos.



Naquela época, os gatos eram considerados guardiões do outro mundo, e eram comuns em muitos amuletos.

"O gato imortal existe, em algum mundo intermediário entre a vida e a morte, observando e esperando, passivo até o momento em que o espírito humano se torna livre. Então, e somente então, ele irá liderar a alma até seu repouso final."

Fonte: The Mythology Of Cats, Gerald & Loretta Hausman.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Economia: Pior Resultado das Contas Externas, desde 1947.


O resultado das contas externas do Brasil em 2013 teve um déficit recorde, de 81,374 bilhões de dólares. 

Segundo anúncio do Banco Central (BC) nesta sexta-feira, o déficit ficou pior do que a projeção da instituição, de 79 bilhões de dólares. 

O resultado de 2013 é recorde negativo para a série histórica do BC, iniciada em 1947, e também é 50% maior do que o verificado em 2012, quando o saldo negativo atingiu 54,249 bilhões de dólares.


O déficit em conta corrente ficou em 3,66% do Produto Interno Bruto (PIB). 

No ano de 2013, a balança comercial registrou um superávit de 2,558 bilhões de dólares, enquanto a conta de serviços ficou negativa em 47,523 bilhões de dólares, um rombo de quase 45 bilhões de dólares.


Será?



Floripa H-D - Café da Manhã Sábado e Domingo



Só neste fim de semana: 25 e 26/1/2014.

Navios de Cruzeiro – Negócio em Expansão


A indústria da navegação de cruzeiros continua a aumentar sua presença global e com a economia mundial em recuperação, as companhias que atuam neste segmento estão prevendo um crescimento considerável em 2014, com uma previsão de 21,7 milhões de passageiros.

A Cruise Lines Internacional Association (CLIA), que congrega 63 companhias de navegação de cruzeiro, divulgou notícia de que 24 novos navios serão incorporados no biênio 2014-2015, aumentando a capacidade em 37.546 passageiros. O investimento total é de aproximadamente 8 bilhões de dólares, incluíndo navios oceânicos e fluviais de turismo.

O volume de passageiros transportados em 2013 ultrapassou 21 milhões de pessoas, com a América do Norte (EUA e Canadá) representando 55% do total mundial. A Europa ficou em segundo lugar com 6,4 milhões de passageiros ou 30,4% do mercado de navegação de turismo.

O Brasil representou 3,4% do mercado, com 732.000 passageiros. A navegação de cruzeiro na costa brasileira cresceu 84,8% nos últimos 5 anos.

Quanto ao destino dos cruzeiros, o Caribe continua imbatível no primeiro lugar com 37,3%, seguido do Mediterrâneo (18,9%), Norte da Europa (11,1%) e Austrália/New Zeland (5,9%).

Existem em tráfego, atualmente, 410 navios de cruzeiro de vários tamanhos. Desde o pequeno AmaLegro, com capacidade de apenas 150 passageiros, até os mamutes dos oceanos como o Oasis of the Seas capaz de transportar até 6.296 pessoas.

M/S AmaLegro, navio fluvial de cruzeiro que opera entre a Holanda e a Suiça,
 através do Rio Reno. 150 passageiros, atendidos por 41 tripulantes.
M/S Oasis of the Seas - 2.394 tripulantes e capacidade de até 6.296 passageiros.

A indústria da navegação de turismo continua com a árdua tarefa de melhorar o treinamento das tripulações de hotelaria (não-técnica), especialmente para os casos de emergências no mar, como o desastre com Costa Concórdia, em 12/01/2012. Veja postagem sobre o assunto aqui.


quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Friends!



EUA: Xisto Permitirá Autossuficiência Energética


A produção de petróleo e gás nos Estados Unidos cresce com força, reduzindo expressivamente a dependência energética do país. Com o impulso da chamada revolução do xisto, os EUA produziram, de janeiro a setembro de 2013, 84,5% de toda a energia consumida, a fatia mais alta desde 1987, numa conta que inclui outras fontes, como o carvão, a nuclear e os combustíveis renováveis. O gás natural e o petróleo responderam por 68% dos combustíveis fósseis produzidos no período, e por mais de 53% do total de energia.

Crescimento da produção de petróleo, a partir do xisto, nos EUA

Para dar uma medida do boom no setor, o professor Mark Perry, da Universidade de Michigan, destaca que a produção combinada de petróleo e gás em 2013 atingiu o equivalente a 44,5 bilhões de BTUs (British termal units) de energia, próximo do nível recorde atingido em 1971, segundo estimativas da Administração de Informação de Energia (EIA, na sigla em inglês). Desse total, 16,5 bilhões de BTUs são de petróleo e os 28 bilhões restantes, de gás natural. Neste ano, o total deve subir para 46,3 bilhões de BTUs, o que será a mais elevada da história.

Perry ressalta que a produção só alcançou o nível mais alto em 42 anos por causa das tecnologias avançadas de extração da fratura hidráulica e da perfuração horizontal, que começaram a explorar os "oceanos de petróleo e gás de xisto em 2006". Pelo método conhecido como "fracking", fraturam-se as rochas de xisto para liberar o gás e o petróleo dentro delas, por meio da injeção de areia, produtos químicos e água a alta pressão. Graças a essas novas técnicas, o declínio na produção iniciado no começo dos anos 1970 foi "completamente revertido nos "últimos sete anos", afirma ele.

Processo de extração do xisto (fracking)

Sem a revolução do xisto, a produção de petróleo e gás seria muito menor hoje. Mantida a tendência de queda observada entre 1971 e 2005, ela seria de cerca de 30 bilhões de BTUs em 2013. "Olhando para frente, essa trajetória de baixa tenderia a levar a produção para a casa de 22 bilhões de BTUs em 2040, ou cerca de 62% abaixo da projeção da EIA para aquele ano, de 58 bilhões de BTUs", diz o economista, também pesquisador do centro de estudos American Enterprise Institute (AEI). O gás de xisto já responde por cerca de 40% da produção total de gás natural do país, segundo dados de 2012. Vem do xisto algo como 30% da produção do petróleo.

A BP estima que os EUA atingirão a autossuficiência energética em 2035, com a produção total crescendo 24% e o consumo, apenas 3%. Nas contas da BP, a fatia da produção doméstica, hoje pouco superior a 84%, equivalerá a 101% do consumo em 2035. O gás natural passará a ser o principal combustível consumido pelos americanos em 2027, subindo dos atuais 30% para 35%, enquanto a parcela do petróleo vai cair de 36% para 29%.

Áreas de produção de petróleo e gás, a partir do xisto.

Os números de emprego no setor de petróleo e gás também evidenciam a vitalidade do segmento, diz Perry. Em dezembro do ano passado, havia 504 mil pessoas empregadas nessas indústrias, 55% a mais do que em janeiro de 2007. É um desempenho muito superior ao da média da economia - o total de empregos, desconsiderando a agropecuária, está em 136,9 milhões, 0,2% abaixo do registrado em janeiro de 2007.

Para o professor, a revolução do xisto ajudou a abreviar e tornar menos dolorosa a recessão que se seguiu à crise que começou em 2007 e se agravou em 2008, além de melhorar as perspectivas para o futuro. O bom momento do setor produz um impacto significativo sobre o resto da economia, acredita ele, afirmando que as cadeias de fornecimento de petróleo e gás são longas e profundas.

Nos Estados em que há o boom do xisto, como Dakota do Norte e Texas, a atividade vai muito bem, lembra Perry. Em Dakota do Norte, por exemplo, a taxa de desemprego em novembro - o número mais recente disponível para estatísticas estaduais - estava em 2,6%, muito abaixo da média nacional de 7% naquele mês. Em dezembro, a taxa nacional caiu para 6,7%.

Com o aumento da produção de petróleo, a importação do produto tem caído com força. Estimativas apontam para compras médias de 7,7 milhões de barris por dia em 2013. "Isso representa uma queda de 10% em relação a 2012 e de 25% em relação ao pico atingido em 2004, de 10,5 milhões de barris por dia", aponta relatório da Capital Economics. Segundo a consultoria, os EUA provavelmente importarão 5,5 milhões de barris diários em 2015, com base nas projeções da EIA para a produção da commodity, que prevê aumento de 20% nos próximos dois anos.

EUA: a dependência externa diminui, enquanto a produção aumenta.

Perry dá outro exemplo que mostra a magnitude da alta da produção do petróleo. Na semana encerrada em 10 de janeiro, os EUA produziram uma média de 8,16 milhões de barris por dia, 42,5% a mais do que há dois anos. Nesse período, houve um aumento de 2,4 milhões a mais de barris por dia, maior do que toda a produção media diária do Brasil em 2013.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Violência: A Matança de Jovens e Adolescentes


Era 26 de março de 2010 quando o jovem Rafael Souza de Abreu, 16, virou mais um número para pesquisadores de segurança pública.

Nessa data, ele foi morto com oito tiros perto da casa de um amigo em Santos (SP).

Segundo seu pai e a Promotoria, o rapaz foi confundido com um ladrão de uma loja de roupas e foi morto em represália a um furto que não praticou.

Assim, ele passou a ser um dos 8.686 adolescentes e crianças assassinados naquele ano e engrossou a lista que, desde 1980, aumentou 376%. No mesmo período, entre 1980 e 2010, os homicídios como um todo cresceram 259%.

Os dados são do "Mapa da Violência 2012 - Crianças e Adolescentes do Brasil", pesquisa que será lançada hoje.

O levantamento analisa as informações do Ministério da Saúde sobre as causas das mortes de pessoas entre zero e 19 anos de idade.

O ritmo de crescimento da morte entre jovens é constante. Em 30 anos, só teve queda quatro vezes. Nos demais aumentou entre 0,7% e 30%.


Um dado que chamou a atenção do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, coordenador da pesquisa, foi quanto os homicídios de jovens representava no total de mortes. Em 1980, eles eram pouco mais de 11% dos casos de assassinato. Já em 2010, 43%.

"Os homicídios de jovens continuam sendo o calcanhar de aquiles do governo. Esse aumento mostra que criança e adolescente não são prioridade dos governos", disse.

Entre os Estados em que houve maior aumento dos assassinatos de jovens estão Alagoas, com uma taxa de 34,8 homicídios por 100 mil habitantes, Espírito Santo (33,8) e Bahia (23,8).

Segundo Waiselfisz, vários fatores influenciam o aumento em determinadas regiões. Um deles é a interiorização dos homicídios.

"Antes, a maior parte dos crimes acontecia nos grandes centros. Agora, com a melhor distribuição de renda, houve uma migração da população e os governos não conseguiram implantar políticas públicas para acompanhar essa mudança", disse.


Os Estados que apresentaram as menores taxas foram Santa Catarina, (6,4), São Paulo (5,4) e Piauí (3,6).

Fonte: Folha de São Paulo

Os grifos são meus.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Pro Studio: 20 Anos no Mercado

A micro empresa Pro Studio, de Niterói, RJ, foi criada pelo meu filho em Janeiro de 1994.

Num país onde 70% das empresas já não mais existem depois de 5 anos, é um evento a celebrar.



Parabéns ao Marcus Roque e toda a equipe do Pro Studio, pela vitória e pelo reconhecimento do mercado ao talento de vocês.

Marcus Roque

Claudia Roque

Marcus Roque e Marcus Duarte
O convite para a inauguração do estúdio, em 1994.


Muito sucesso nos próximos 20 anos e mais!

Steven Tyler - Vocalista do Aerosmith e seu Trike


Steven Tyler, o lendário vocalista da banda Aerosmith e jurado do programa “American Idol”  já completou 65 anos, mas demonstrou ser ainda muito jovem em espírito, rodando com seu trike pelas avenidas de Los Angeles, neste fim de semana.

Steven Tyler e seu trike, nas ruas de Los Angeles.

Atualmente trabalhando no seu primeiro CD solo e excursionando com  o Aerosmith pela Europa, Tyler parece estar mas jovem do que nunca.

A banda Aerosmith foi fundada em Boston, Massachusetts, em 1970 e continua atuando até hoje.

A banda Aerosmith, com Steven Tyler ao centro, nos anos 1970.

A trike de Steven Tyler é baseada num motor Harley-Davidson Shovelhead,  modificado pela S&S, com 1524cc e transmissão também modificada. 

O motor Shovelhead de 1524cc.
Detalhes da suspensão traseira hardtail.

A customização foi feita na Indian Larry, a garage do legendário Larry DeSmedt, um construtor de “choppers” muito famoso nos EUA e falecido em 2004. 

As gravações nos metais foram feitas por Tay Herrera.




Mudança por alavanca, com embreagem no pé esquerdo.


Detalhes da cromagem.


 Realmente um trabalho de arte em motocicleta.