quarta-feira, 24 de junho de 2015

A exceção que justifica a regra


Eu acredito que já tenha visitado mais de 100 revendas Harley-Davidson no EUA.

Uma constante, em todas as que tínhamos visitado, foi a forma amigável e educada com que sempre fomos recebidos pelos funcionários destas concessionárias.

Na nossa mais recente viagem, visitamos duas lojas na cidade de San Francisco, Califórnia, pertencentes ao mesmo grupo: Dudley Perkins Company.

A empresa, fundada em 1914 já como revendedor da H-D, tem uma tradição histórica que devemos reconhecer. Mas o comportamento de seus funcionários desmentem esta tradição, de forma contundente.

Dudley Perkins H-D no Fisherma's Wharf. Não recomendo.
A primeira má impressão tivemos quando visitamos a loja de roupas da Dudley Perkins Co. perto do Fisherman’s Wharf. A má vontade dos funcionários (uma mulher e um homem) poderia ser só uma coincidência, quando entramos na loja pela primeira vez. Mas, no dia seguinte, o mau humor continuava do mesmo jeito, sem qualquer melhora.

Dois dias depois, fomos visitar a loja principal, que fica em South San Francisco. Mesmo ambiente inóspito. Nem parecia que era uma loja da Harley-Davidson.
O interessante é que na entrada da loja há um livro para registro de visitantes. Claro, assinei o livro e registrei meu descontentamento com a atitude negativa dos funcionários. Pelo menos de mim a gerência terá uma opinião honesta sobre a forma como seus empregados recebem os potenciais clientes.

Imaginei que o pessoal que vende motocicletas na região não gostava muito do que fazia, pois em todos os outros estabelecimentos comerciais que visitamos a recepção era muito agradável.

Para tirar as dúvidas, no dia seguinte fomos visitar uma outra revenda H-D. Desta vez foi a Okland Harley-Davidson, na cidade do mesmo nome, no lado leste da Baía de San Francisco.

Esta eu recomendo!
Que diferença! Pessoal extremamente agradável, prestativo, procurando ajudar e muito simpático. Voltamos a sentir o que é ser um Harleyro nos EUA: um cliente valioso, que merece toda a atenção.

Já de volta ao Brasil, comentando com outros amigos que já visitaram San Francisco e todos confirmaram a mesma impressão que tivemos: a Dudley Perkins Company “sucks”, como se diz em inglês. Traduzindo para o tupiniquim, é uma boa porcaria!

Diz o ditado que a exceção justifica a regra. Está comprovado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário