quarta-feira, 1 de abril de 2009

Temperatura dos motores Harley-Davidson Twin Cam 96

A partir de 2007, os motores da H-D são montados com uma programação de injeção de combustível compatível com as exigências ambientais americanas. A mistura é mais pobre, o que aumenta a eficiência do motor em termos de consumo e emissão de gases. Mas, por outro lado, o motor opera em temperaturas mais altas. 


No caso dos modelos Ultra Classic Electra Glide, o piloto e a garupa enfrentam temperaturas mais elevadas, pelo posicionamento da carenagem e dos alforges, que diminuem o fluxo de ar, especialmente em baixas velocidades. Nos modelos vendidos nos Estados Unidos, a injeção eletrônica vem programada para o que chamam de Módulo de Desfile (Parade Mode), que “desliga” o cilindro trazeiro, sempre que a velocidade cai para menos de 30 km/h, como é o caso em congestionamentos. Esta programação reduz significantemente o calor emitido pelo motor.


Além do conforto, minha preocupação maior é a longevidade do motor, que sofre um maior desgaste durante os meses do nosso verão tropical. Na minha H-D (modelo 2007), eu instalei alguns acessórios que diminuem a temperatura do motor, ao melhorar sua refrigeração, através do aumento do fluxo de ar ao redor da máquina motriz. 


As Ultra Glide já vem equipadas com uma janela de ventilação na carenagem, acoplada ao mata-cachorro. Isto permite diminuir o vento frio (no inverno) ou a chuva sobre os pés do piloto, quando fechadas. No verão, direciona um fluxo maior de ar sobre o carter do motor e caixa-de-marcha. Esta janela é item de série neste modelo. 


A primeira providência que adotei foi instalar um escudo de calor (Saddle Shield, Kuryakyn Part #1188. www.kuriakyn.com), para me proteger do calor do motor. Isto melhorou muito e, ajudado pelo pelego de ovelha que uso, reduziu substancialmente o calor nas partes baixas do meu corpo. O segundo acessório foi a instalação de flaps móveis no “morcegão” (bat wing), que permite direcionar um maior fluxo de ar sobre o motor, reduzindo a temperatura ao seu redor (Classic Smoked Freedom-Wings, Kuryakyn Part # 1117). Estes acessórios funcionaram muito bem no verão de 2008 e eu fiquei contente com o resultado. Acima de 40 km/h, o calor do motor é imperceptível. 


Entretanto, no outono de 2008 troquei o escapamento original, da minha Ultra Glide, por um Screamin’ Eagle (Street Performance Slip-On Mufflers Part # 80490-07). Não notei nenhuma diferença durante o outono e o inverno, mas já na primavera, em uma viagem a Curitiba na hora do “rush” pude perceber que a temperatura do motor, em velocidade baixa, havia aumentado consideravelmente. Durante todo o verão percebí que o conforto em velocidades baixas tinha piorado, devido ao calor produzido pelo motor e escapamento. Acima de 40 km/h, tudo bem. 


Pesquisei a internet à procura de uma solução, encontrando duas possibilidades: uma era alterar a programação da injeção eletrônica, enriquecendo a mistura. O programa não é oferecido pela H-D e discartei por não me sentir seguro em fazê-lo aquí no Brasil. A outra opção, oferecida pela própria Harley-Davidson, é a instalação de um radiador de óleo ( Premium Oil Cooler Kit, Part # 26155-07), solução que me pareceu mais lógica: diminuir a temperatura por uma troca mais efetiva de calor, através de um radiador, e do aumento do volume de óleo lubrificante no sistema (foram adicionados mais 800 ml de lubrificante). 


A instalação foi feita na semana passada e só no trajeto da oficina HD Point, em Balneário Camboriú, até minha casa, já deu para perceber uma sensível diminuição do calor . Agora, vamos fazer o teste de estrada e de trânsito pesado, na mesma Curitiba, neste fim de semana. Depois conto como foi.

14 comentários:

  1. Bom Dia Wilson

    Acabei de ler seu comentário, e gostaria de adicionar uma alternativa que já utilizei em várias motos.
    Como voce trocou o escape, realmente a melhor forma de dimimuir o calor e aumentar a vida de seu motor é trocando o filtro de ar e colocando um regulador da injeção.
    Não uso o da HD, por vários motivos, mas sim uso da marca dynajet.
    O que acontece é que mudando a relação da mistura a gasolina queima praticamente por inteiro e expele todos os gases pelo escapamento, não deixando sobra de gasolina dentro do pistão para a proxima queima.
    Com isto alem de diminuir em quase 20% o calor expelido pelo cilindro em direção a sua perna, diminui tambem o tempo de ultrapassagem , melhor explosão é igual a maior torque.
    Se voce quiser mais informações meu e-mail é chacha@strokermoses.com.br , eu importo peças e acessórios de todas as marcas para HD, alem de sempre que puder passar um pouco da minha experiencia de 10 anos com HD, aos meus amigos e clientes

    ResponderExcluir
  2. Oi WIlson,

    Caso queira fazer a reprogramação da injeção da sua HD, fale com o Ricardo na Cabeça de Ferro, em Curitiba, ele tem todo o maquinário e software necessário, e ainda por cima, ano passado, fez um curso só sobre injeção eletrônica na S&S nos EUA.

    Ele reprogramou uma injeção numa Deluxe recentemente, melhorando muito essa questão da mistura e ainda conseguiu baixar as rotações do motor em ponto morto pra 780 RPM.

    Fale lá com ele, você não vai se arrepender.

    Abs

    Ricardo (não sou eu que mexo nas motos sou só um homônimo, hehehe)

    ps. cabeça de ferro 41 3016 8704

    ResponderExcluir
  3. Roque, desenvolvi e comercializo um enriquecedor de mistura paras as HDs. Além de ajudar a baixar a temperatura ele faz o motor trabalhar mais suave e com melhores respostas. Mais detalhes em meu site: www.pigster.com.br e nele tem meu endereço de email para contato.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Roque, o remapeamento utilizando o SERT (a versão atual é o Super Tuner) não é um bicho de sete cabeças.
    Aqui no Rio, nós mesmos (os proprietários da crianças) estamos metendo a mão na massa e remapeando as injeções com excelentes resultados, e não apenas nas Touring.
    O modo "parada", que pode ser programado nas Touring que usam o o motor TC96 através do acelerador eletrônico, vem sendo programado nas softail com o uso do SERT, além de desligar sensores no filtro de ar (quando são trocados) e nas ponteiras (quando troca-se o escapamento ou ponteira por marca diversa das SE) para evitar mensagens de erro no computador de bordo.
    O enriquecimento da mistura vem se mostrando a forma mais confiável de manter o motor mais frio.
    A minha Fat tem motor TC88 e venho conseguindo excelentes resultados em termos de economia, refrigeração e desempenho com o remapeamento da injeção que fiz com o SERT, além de tropicalizar o mapa original para a nossa relação gasolina e alcool (25% de alcool contra os 10% presentes na gasolina americana).
    Considere a opção do SERT se tem idéias de manter a moto com você por muito tempo.

    ResponderExcluir
  5. Wellington C Saraiva17 de abril de 2009 09:51

    Bom dia, Wilson.

    E aí, já testou mais a máquina com o radiador de óleo? Como a está sentindo?

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Olá amigos harlistas, o meu nome é Ricardo e sou de Portugal. Apaixonado pelas HD, gostaria de saber se alguém me ajuda a reprogramar uma Sportster EFI de 2006 ou pelo menos onde posso aprender sobre isso, desde já o meu muito obrigado (meu email é ricardojpinto@gmail.com) boas curvas para todos!

    ResponderExcluir
  7. Hoffan,

    Sou de Sampa e tenho uma HD ROAD KING e gostaria de estar remapeando-a..periodicamente estou no RJ. Como eu poderia fazer isso ??

    ResponderExcluir
  8. Enfrentava o mesmo problema com a minha Heritage 2008.
    Após muito pesquisar na net e conversar com alguns mecânicos, inclusive da revenda HD em Brasília, em vezes de alterar a injeção, o implicaria em maior consumo pois a solução é enriquecer a mistura, optei pelo termo tape, que instalado por baixo dos protetores de escape cromados matem a temperatura em níveis bastante razoáveis e não implica em qualquer mudança estética.
    Solução barata, simples que não envolveu qualquer mudança nos parâmetros do motor.
    Para mim, resolveu... recomendo.

    ResponderExcluir
  9. Tenho uma Deluxe que estava com problema no sensor map, fiz a troca do sensor mais os tempos de injeção estão muito altos conforme o raster. Alguem ja passou por esse problema ?? Agradeço desde de ja alguma dica ...

    ResponderExcluir
  10. ROQUE, SOU NOVATO EM HARLEY COMPREI UMA ULTRA CLASSIC EM SÃO PAULO MAS MORO EM SANTOS-SP VC PODERIA ME INFORMAR QUAIS OS LUBRIFICANTES USADOS ,POIS NO MANUAL NÃO É CLARO !ABS FRANCISCO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco, qualquer óleo lubrificante de boa qualidade, 25W-50W. Eu tenho usado o MOTUL 7100 4T 20W50, que é o adotado pela Floripa H-D, aqui em Santa Catarina.

      Excluir
    2. Eu, particularmente, prefiro uma combinação de 20W50 (motor), 10W40 (primária) e 75W90 (câmbio)

      Excluir
  11. Olá Wilson, to vendo que esse artigo é de 2009 e hoje em dia (2015) já temos um motor 96B. Sendo que as HD Dyna custam a partir de R$44mil com motor 96 e as HD Softail com motor 96B custam a partir de R$55mil, será que vale a pena pagar R$10mil a mais pelo 96B? Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por acompanhar o blog. Na realidade, hoje os modelos da linha Touring estão equipados com motores 103 e as Softails também receberão este motor a partir da linha 2016. A diferença de preços entre as famílias Dyna e Softail não está no motor, somente. Há muitas diferenças, inclusive em rodas, freios, ciclística e mais. Sugiro fazer uma comparação das especificações das duas linhas e um test-rider, antes de decidir a compra.

      Excluir