terça-feira, 11 de março de 2014

H-D Electra Glide Ultra Limited 2014 - Os Primeiros 800 km.


Depois de um carnaval bastante chuvoso aqui na região litorânea da Bela e Santa Catarina, eu e a Rô tivemos a oportunidade rodar um pouco mais com a Pérola Negra.

O primeiro passeio foi até Curitiba, o que nos deu oportunidade de checar alguns pontos, tais como:
  • Ciclística: as modificações introduzidas na Ultra Limited 2014 são reconhecidas nas primeiras curvas. A motocicleta responde suavemente, fazendo as curvas sem apresentar qualquer oscilação ("rebolado"), característico nos modelos anteriores. Eu, particularmente, nunca tive qualquer problema com isto, mas sei que muitos harleyros ficavam incomodados. Bom, acabou o problema.
  • Temperatura: saímos cedo de Balneário Camboriú e a temperatura estava bem amena. Ao chegarmos em Curitiba o tempo foi esquentando e na metade da tarde o termômetro que instalei no guidão já indicava 30 graus Celsius. Sem problema. O sistema de arrefecimento híbrido funciona muito bem e a temperatura do motor permanece num nível adequado, sem incomodar. O Sistema de Gerenciamento da Temperatura do Motor em Marcha Lenta (EITMS, na sigla em inglês) é bastante efetivo. Apesar de não termos encontrado engarrafamento no trânsito, nota-se sua atuação sempre que parávamos numa sinaleira. Imediatamente o cilindro traseiro pára de queimar e bombeia ar fresco, ajudando a reduzir a temperatura do motor. Excelente.
  • Embreagem hidráulica: mais responsiva, melhor funcionamento em todos os aspectos. Demorei um pouco a me acostumar, mas o resultado é muito bom.
  • Outro aperfeiçoamento que me agradou muito foi o novo desenho dos controles manuais da Limited 2014. Muito mais ergonômicos, melhor posicionados, fáceis de acessar. O melhor, sem dúvida, é o Controle de Velocidade de Cruzeiro (Cruise Control), comumente chamado de piloto-automático. É muito mais fácil e confortável de acionar, o que é muito importante nas nossas estradas, onde às vezes temos que reduzir de 110 km/h para 40 km/h em menos de 500m! Seu acionamento é muito simples; apertando o botão, o Cruise Control é acionado, já na velocidade em que se está trafegando. Os ajustes são simples, no mesmo botão: para cima, aumenta a velocidade. Para baixo, diminue. Outro aperto no botão e o sistema desliga. Atuar o freio, a embreagem ou o acelerador (acima de um limite), também desliga o Controle de Cruzeiro. Para reiniciá-lo é só acionar o botão para cima (Res/+). Simples.

  • Aerodinâmica: o respiro na carenagem (morcegão), chamado de splitstream, realmente divide o fluxo de ar que impacta o parabrisa, provocando uma diferença de pressão que reduz grandemente o turbilhonamento para o piloto e garupa. Testamos este efeito, com excelente resultado, tanto com um capacete fechado como em um semi-aberto. Nos dois casos, a atuação do vento é extremamente reduzida, auxiliado pelo novo desenho do morcegão, em sí. Aprovado. 

  • Sistema Reflex ABS de freios: uma tremenda diferença, que dá muita segurança na pilotagem. Não tive necessidade de acionar os freios em emergência (graças a Deus), mas as poucas vezes que tive de utilizá-lo senti uma frenagem firme e que realmente diminue a velocidade da motocicleta de maneira controlada e segura. O sistema atua nas duas rodas, de forma inteligente, sempre que a motocicleta está acima de 32 km/h. Talvez o ítem mais importante, no aspecto segurança, introduzido no modelo 2014.

  • Abertura/fechamento do Tour Pak e dos alforges é muita mais fácil, podendo fazer a operação com uma única mão. Um grande melhoramento, que facilita a utilização. Gostei do novo desenho das peças e do acabamento cromado entre os alforges e o paralama traseiro.
  • Suspensão: muito mais suave, com novos amortecedores. O impacto, especialmente nos desníveis em passagens por pontes e viadutos é suavizado e a diferença no conforto é bem sensível.
  • Conforto do piloto e do garupa: os bancos foram redesenhados e ficaram muito mais confortáveis. A Rô gostou especificamente do apoio dos braços e o reposicionamento do mata-gato, que já não incomoda. Nos modelos anteriores a perna do garupa fica em contato com o tubo do mata-gato, um incômodo nas viagens mais longas. O novo desenho do banco do piloto dá a impressão de que o assento está mais baixo, o que não é o caso. Entretanto permite um posicionamento melhor das pernas, aumentando a segurança nas paradas. A Rô também gostou muito do lugar onde fica a tomada do cabo do intercomunicador, mais fácil de conectar, e os botões de controle do áudio. No total, nota 10.

Quanto ao sistema multimídia Infortainement Boom!Box, o assunto é mais complicado. A motocicleta não veio com o Manual de Operações do Sistema. A Harley-Davidson Brasil simplesmente não traduziu/imprimiu o manual. 

No Manual do Proprietário da motocicleta, este manual ausente é mencionado em várias ocasiões, a partir da página 82, onde diz: 
  • Veja o Manual do Proprietário do Boom!Box para obter uma descrição completa dos recursos e instruções de operação.
  • Realize as configurações do sistema e familiarize-se com os controles e recursos do sistema de infoentretenimento antes de operar a motocicleta na estrada.
  • Distrações podem levar à perda de controle, resultando em morte ou lesões graves.
Que tal?

Bom, entrei no site da HDMC nos EUA e BINGO! 
Lá está disponível o Manual para baixar, sem custo. Só que está em inglês. 

Eu não tenho problema com o idioma, mas registrei uma reclamação de garantia com o SAC da HD do Brasil e com a Floripa Harley-Davidson em Florianópolis. A concessionária, como de costume, foi altamente responsiva, acionando a H-D e disponibilizando a impressão do manual (186 páginas em papel A4) para mim, entregando-o na minha residência. Excelente serviço pós-venda, marca registrada da Floripa Harley-Davidson.

Garantiram que farão o Manual em português e me enviarão uma cópia. Espero que os outros proprietários da Ultra Limited 2014 façam a mesma reclamação. 

De toda forma, o SAC me enviou o arquivo em pdf da versão para Portugal, ainda que se tenham recusado a imprimí-lo e enviar pelo correio. Bem típico, não é mesmo? 

Interessante que Portugal, com um mercado muito menor que o Brasil, tem o manual no seu idioma, impresso nos EUA. Mas a HDMC não vai brincar com os rigores da União Européia, pois não? 
Já no Brasil, vale tudo.

Enfim, o sistema Boom! Box é bastante completo, mas não é intuitivo, como eu esperava. 

E já encontrei alguns bugs. A versão do software é antiga (já existe uma versão mais nova, disponível nos EUA), mas não é possível baixá-la e instalá-la nas motocicletas montadas no Brasil.

O controle automático de volume do áudio (AVC), que aumenta o volume de acordo com a velocidade da motocicleta não está funcionando. Também não consigo fazer a mudança das músicas das mídias, usando o botão correspondente. Claro problemas de bug no sistema, que a nova versão já deve ter corrigido.

O GPS também tem limitações que não me agradam. O principal é que não se pode fazer as alterações e planejamentos de rota num computador e depois passar para o GPS. Tudo tem que ser feito na própria motocicleta. Para quem está acostumado com os GPS da Garmin, é o mesmo que ter um carro automático com 5 velocidades e voltar a dirigir um carro mecânico de 3 marchas!
Não é possível colocar os avisos de radar e as atualizações vão depender da iGo, que desenvolveu o GPS.

Mas tenho que continuar a pesquisar e aprender a utilizá-lo. Gostei muito do emparelhamento com o iPhone via Bluetooth, da qualidade do som e dos comandos no guidão. Vamos ver o que conseguimos progredir nos próximos dias.

A primeira impressão foi confirmada neste 800 quilômetros. É uma excelente motocicleta e estamos muito satisfeitos com a aquisição.

8 comentários:

  1. Muito bom. O único ponto que existe controvérsia é sobre a temperatura: um amigo está em Daytona e pegou uma Limited alugada com pouco mais de 300 milhas rodadas e também está satisfeito, inclusive nem reclama do infortainement (provavelmente já deve ter o firmware atualizado), mas disse que o motor continua cozinhando nos engarrafamentos (Bike Week).

    As primeiras Limited cariocas saem do dealer esta semana: vamos ver as reclamações com o "maçarico aceso" por aqui.

    Mais uma vez, parabéns pelo brinquedo.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela avaliação e pela moto, estou com planso de trocar a minha Ultra 2010 pelo modelo atual. Quanto ao piloto automático, uma dica para você tentar no novo modelo, que funciona muito bem no modelo 2010: quando no modo automático, basta girar o acelerador no sentido contrário para cancelar o modo automático e voltar pro manual... melhor do que beliscar o freio, que era como eu fazia. Abraços !

    ResponderExcluir
  3. Comprei uma Ultra 2014 mas estou estranhando as paradas e saídas. Estou acostumado com a Fat Boy que é mais leve e baixa, proporcionando melhor apoio.
    Me falaram de um kit de rebaixamento, mas tenho dúvidas quanto à segurança da moto.
    Pois fico com medo que possa quebrar, pois pelo que percebi o amortecedor se desloca para trás, fora do eixo. O peso fica deslocado. Você tem algum conhecimento desta solução? Poderia compartilhar sua experiência?
    Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia. Não existe um kit de rebaixamento da altura do banco do piloto produzido pela HDMC, para a Ultra 2014, . Você pode optar por mandar fazer um banco mais baixo, sem alterar a estrutura do quadro. Eu não recomendo alterar a suspensão da motocicleta, pois isto pode causar um descontrole ao pilotar.

      Excluir
    2. Conversei hoje em 02 concessionárias HD. Eles fazem o rebaixamento com um Kit que altera a posição do amortecedor. Mas a peça não é fabricada pela HD. Andei pesquisando e vi muito na Web pra vender. Pelo que entendi o amortecedor é empurrado pra trás. Eles afirmam que até melhora a dirigibilidade, mas fico muito receoso e devo seguir seu conselho.
      Uma outra dúvida: A carenagem lateral tem regulagem de maneira que afaste para dentro, para que o protetor do motor fique mais saliente e num possível tombamento proteja a carenagem?
      Tenho pouca experiência com motos Custom, principalmente Harley. É a segunda que tenho. Agradeço imensamente pessoas disponíveis em orientar como você.
      Muito obrigado!

      Excluir
    3. Petro, o mata-cachorro (engine guard) como vem instalado na Ultra 2014 já está em uma posição que protege a carenagem, em caso de tombamento. Não há muita folga nesta regulagem.

      Excluir
    4. Muito obrigado pelas dicas! Vindo para Goiás, será um prazer recebê-lo em nossa terra.
      Abs

      Excluir
    5. Com certeza faremos isto. Boas estradas!

      Excluir