segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Motores H-D de 1911 a 2007


O motor V-Twin de 820cc foi o primeiro a ser produzido em série pela fábrica de Milwaukee e utilizado na maiorias das motocicletas H-D de 1909 a 1911.

Harley-Davidson 1909 com motor V-twin.
O motor F-Head foi utilizado na motorização de vários modelos de motocicletas H-D e empregado entre 1911 e 1929. E era usado tanto na configuração mono-cilíndrica (410cc) como na bi-cilindrica (820cc). Era chamado de "F" pela forma da haste de comando da válvula.

Harley-Davidson "F-Head"
A Harley-Davidson introduziu o motor "Flathead" de cilindros opostos na motocicleta "Sport Model", de 1912 a 1923 e nos "Servi-cars" de 1924 a 1973. Em 1929 o motor V-Twin "Flathead" de 45 cu.in (740cc) começou a equipar as motocicletas H-D. O motor é chamado de "flathead" por ter as válvulas instaladas no corpo dos cilindros, ao invés de serem instaladas no cabeçote. Assim, o cabeçote tinha uma aparência de "cabeça chata" (flat head, em inglês), que é o apelidos dos Fuzileiros Navais americanos, pela forma como cortam o cabelo.

Harley-Davidson "Flathead" de 740 cc
Posicionamento da válvula num motor "flathead"
Harley-Davidson Servi-Car 1940, restaurado
O motor "Flathead" foi substituído em 1936 pelo "Knucklehead", na motorização das motocicletas H-D de primeira linha e marcou a volta do comando de válvulas na cabeça do cilindro. O motor, também de 45 cu.in., ficou em produção até 1947. O apelido de "knucklehead" é devido à forma da tampa do balancim, que lembra o nó de um dedo (knuckle, em inglês).
Harley-Davidson "Knucklehead" de 740 cc
O motor "Panhead" foi introduzido pela Harley-Davidson em 1948 e continuou em produção até 1965, em duas versões: de 60 cu.in. (990cc) e 74 cu.in. (1200cc). Apelidado de "panhead" pela forma da tampa do cabeçote, que lembra uma panela (pan, em inglês).
Harley-Davidson "Panhead" de 1200cc
Os motores "Panhead" foram substituídos pelos "Shovelhead", também de 1200cc, em 1966. O volume dos cilindros foi aumentado para 82 cu.in. (1340cc) em 1978 para equipar as Harley-Davidson "Big Twin Bikes". Mais uma vez a forma da tampa do cabeçote definiu o apelido do motor, por sua aparência com uma pá (shovel, em inglês). O "Shovelhead" foi o último motor Harley-Davidson com um apelido popular.

Harley-Davidson "Shovelhead" de 1200 cc
Em 1984 a Harley-Davidson começou a usar os motores Evolution de 82 cu.in. (1340cc), utilizado em quase todos os modelos de motocicletas até 2001. As versões de 883cc e de 120cc continuam equipando as motocicletas da familia Sportster até hoje.
A maioria dos especialistas consideram que o motor Evolution foi a salvação da Harley-Davidson como fabricante de motocicletas, que parecia destinada à falência depois de anos produzindo motocicletas de baixa qualidade na fabricação, quando a empresa fazia parte do grupo AMF. As qualidades mais citadas nos motores Evolution é sua confiabilidade, estanqueidade a vazamentos de óleo, capacidade de continuar funcionando em condições adversas de temperatura e longevidade. Os motores Evolution são conhecidos por rodarem dezenas de milhares de quilômetros sem apresentar qualquer defeito. Outra característica é o uso de alumínio na fabricação do cilindro e do cabeçote, permitindo um motor mais leve, com melhor rendimento e maior capacidade de resfriamento do cilindro.

Harley-Davidson Evolution 883cc
Em 1999 a Harley-Davidson começou a equipar algumas motocicletas com os motores Twin Cam 88, também de 1450cc. Mas diferentemente dos motores Evolution, os Twin Cam 88 tem a bomba de óleo instalada diretamente no motor, transmissão primária por corrente silenciosa, que reduz consideravelmente o ruído produzido pelo motor em funcionamento, além da unidade de transmissão acoplada diretamente ao motor. Devido a problemas relacionados à vibração, os modelos Softail só começaram a usar os motores Twin Cam 88 a partir de 2001, com um novo desenho do quadro.

Harley-Davidson Twin Cam 1450cc
Em 2007 a Harley-Davidson passou a equipar suas motocicletas com o motor Twin Cam 96, de 1600cc e transmissão de 6 velocidades. Um fato interessante é que o lançamento dos motores Twin Cam não foi devido à incapacidade dos motores Evolution em aceitar maior cilindrada. A verdadeira razão é que a Harley-Davidson não tinha uma proteção de patente abrangente nos motores Evolution, permitindo que outras companhias oferecessem modificações e melhoramentos ao motores. Com os Twin Cam, a Motor Company conseguiu impedir que outros fabricantes fizessem clones virtuais do desenho do motor, tornando comercialmente difícil (mais caro) oferecer componentes e até motores completos baseados no projeto original da H-D.

Harley-Davidson Twin Cam 96, 1600cc

4 comentários:

  1. Usei como referencia em meu site, as informações que encontrei aqui, espero que não se importe. Parabéns pela organização e clareza. Gostei muito.

    Abraço, Roque!!
    Marta Trentin

    ResponderExcluir
  2. Marta, sem problema, fique à vontade. Um abração.

    ResponderExcluir