domingo, 7 de agosto de 2011

Polícia Rodoviária Federal

Criada pelo Presidente Washington Luiz em Julho de 1928, tinha a denominação inicial de "Polícia de Estradas". Em 1935, Antônio Felix Filho, considerado o primeiro Patrulheiro Rodoviário Federal, recebeu a missão de organizar a vigilância das rodovias Rio-Petrópolis, Rio-São Paulo e União Indústria (Petrópolis-Juiz de Fora).

Antônio Felix Filho, o "Turquinho", primeiro Patrulheiro Rodoviário Federal
Ele e sua equipe percorriam e fiscalizavam as três rodovias utilizando duas motocicletas Harley-Davidson. Contavam, ainda, com a ajuda de 450 vigias da então Comissão de Estradas de Rodagem, precursora do DNER (Depto. Nacional de Estradas de Rodagem).

Harley-Davidson da PRF na década de 1930
Em Julho de 1935 foi criado o primeiro quadro de policiais da Polícia Rodoviária Federal, com a denominação de "Inspetores de Tráfego". Em 1945, já com a denominação atual, a PRF foi vinculada ao extinto DNER, orgão do Ministério de Viação e Obras Públicas, mais tarde Ministério dos Transportes.

Patrulheiro Rodoviário Federal na década de 1960

Com a Constituição de 1988, a PRF foi integrada ao Sistema Nacional de Segurança Pública. Desde 1991 a PRF faz parte do Ministério da Justiça, como Departamento de Polícia Rodoviária Federal. 
Sua missão é exercer o patrulhamento ostensivo nos mais de 61 mil quilômetros de rodovias e estradas federais, garantindo ao cidadão brasileiro o direito constitucional da livre locomoção.

As atribuições da PRF são definidas principalmente pelo Código de Trânsito Brasileiro (Polícia de Trânsito) e pelo Decreto 1.655 de 1995 (combate ao crime).




Uma Homenagem aos homens e mulheres da Polícia Rodoviária Federal, guardiães das rodovias federais brasileiras e o melhor amigo dos motociclistas, nas estradas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário