quinta-feira, 10 de junho de 2010

Old No. 7 Brand

De todas as coisas associadas ao motociclismo, em geral, e às Harley-Davidson em particular, nenhuma é mais representativa do que uma garrafa do Jack Daniel’s Old No. 7 Brand.

Este Tennesse Whiskey é o uísque mais consumido nos Estados Unidos e um dos mais vendidos em todo o mundo.
Mas o que conhecemos, de fato, sobre esta marca, a única – além da própria Harley-Davidson – que podemos encontrar tatuada em um motociclista?


Jack Daniel’s é destilado e engarrafado na pequena cidade de Lynchburg, no Estado do Tennesse, uma localidade com pouco mais de 570 habitantes.

Uma fato interessante: o Condado de Monroe, onde fica Lynchburg, é uma área “seca”, isto é, onde não se pode vender bebida alcoólica. Uma lei estadual, no entanto, permite às destilarias vender uma única garrafa de uma série especial. Porisso, a Jack Daniel’s vende, localmente, sómente as marcas “Gentleman Jack” e “Single Barrel”. Todo o resto da produção é vendida fora dos limites do Condado de Monroe.

O Tennesse whiskey, produzido naquele estado, é diferente do Bourbon whiskey, produzidos em outras regiões dos Estados Unidos e do Canadá. Os bourbon mais conhecido são os produzidos no vizinho estado do Kentucky.

A maior diferença entre os dois é o processo de filtragem. No caso do Jack Daniel’s utiliza-se um filtro de carvão vegetal de 3 metros de altura para suavizá-lo, o que lhe dá a cor e o aroma característico. Além disso, a água utilizada vem de uma fonte natural de água mineral, que brota de uma caverna próxima da destilaria, na localidade de Hollow. O Jack Daniel’s é feito de uma mistrura de milho, sorgo e trigo.

O “bourbon”, por outro lado, é produzido com uma mistura de cereais, com 70% de milho e colocado em tonéis de carvalho chamuscado internamente, sem um processo de filtragem. O tempo de envelhecimento é de 2 anos, no mínimo. Os melhores “bourbon” são os que envelhecem por 4 anos.

Depois de filtrado, o uísque produzido pela Jack Daniel’s é maturado ( e não envelhecido) em tonéis de carvalho branco, fabricados pela própria destilaria. A maturidade não tem tempo certo de duração, como nos uísques escoceses (8, 12, 18 ou 21 anos) ou nos “bourbon”. O Jack Daniel’s só é engarrafado quando os provadores da destilaria determinam que está no ponto certo.

Mas por que é chamado de Old No. 7?


Há muitas lendas a respeito, mas o próprio Jack Daniel nunca revelou o verdadeiro motivo. Especula-se que ele fazia uma homenagem às sete namoradas que teve (ele nunca se casou!), à forma como escrevia a letra “J” do seu nome (na realidade chamava-se Jasper Daniel – Jack era apelido), parecida com o número 7, ou ainda, que ele escolheu o número sete por ser o número da sorte. Há, ainda, a versão de que teria sido o sétimo lote de maturação do uísque, o preferido do sr. Jack Daniel.

Quem foi Jack Daniel?

 
Jasper Newton “Jack” Daniel, nasceu em setembro de 1850, descente de imigrantes ingleses (por parte do pai) e escoceses (por parte de mãe). Ele fundou a destilaria em 1866 e a Jack Daniel’s Distillery foi a primeira oficialmente registrada nos Estados Unidos.

Jack morreu em 1911, em consequência de uma infecção no pé, proveniente de um forte chute que deu no cofre da empresa, numa manhã de inverno. Ele tinha dificuldades de memorizar a combinação correta para abrir o cofre e sempre levava muito tempo para conseguir abri-lo. Naquela manhã, depois de algumas tentativas, ficou frustrado e deu um chute no cofre, machucando o dedão do pé. Este machucado infeccionou, produzindo um envenenamento do sangue, que debilitou muito sua saúde, resultando em sua morte.

Como não tinha descentes diretos, por nunca ter-se casado, Jack Daniel aposentou-se em 1907 e doou a destilaria a seu sobrinho preferido, Lem Motlow, o nome que ainda aparece no rótulo das garrafas do Old No. 7, apesar de que Lem Motlow faleceu em 1947.


Jack Daniel’s suspendeu a produção do seu famoso uísque algumas vezes. A primeira delas foi em 1910, por causa de uma lei estadual proibindo a fabricação de destilados no Tennesse. A Jack Daniel’s tentou produzir a bebida no Missouri e no Alabama, mas não conseguiu a mesma qualidade e desistiu da tentativa. Logo depois a lei foi abolida e a produção reiniciou.

Com a introdução da Lei Seca nos Estados Unidos (de 1920 a 1933), a destilaria ficou fechada. O restabelecimento da permisão de destilar bebidas no Tennessee só se deu em 1938, quando o próprio Lem Motlow, então deputado estadual, conseguiu aprovar uma lei para isso.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a produção também foi interrompida (de 1942 a 1946) e só reiniciou em 1947, quando cereais de boa qualidade foram, novamente, encontrados no mercado a preços razoáveis.


A destilaria foi vendida em 1956, pelos filhos de Lew Motlow, para o conglomerado Brown-Forman. Entretanto, a família Motlow continua com a maioria das ações da companhia e a destilaria em Lynchburg continua a ser administrada por seus descendentes.

Jack Daniel’s está sempre presente em grandes eventos de motociclismo nos Estados Unidos.

Se você for visitar Nashville, Tennessee, não se esqueça de reservar um dia para conhecer a destilaria da Jack Daniel’s. Lynchburg fica a 110 km ao sul de Nashville, na estrada TN-55.

3 comentários:

  1. já faz algum tempo que substituí os escoceses pelo Jack... Bom whiskey.

    O "primo" dele (Jim Beam do Kentucky) também consegue um bom resultado.

    ResponderExcluir
  2. Roque,
    Muito boa a matéria. Tomei a liberdade de publicar no meu BLOG também. Grande abraço e te esperamos aqui no SUL. REI harlystas RS

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Substituindo os escoceses pelo Jack

    ResponderExcluir